Praças esportivas entram em processo final de revitalização nos gramados

Foto: Mauro Neto/Faar

Promovendo melhorias para o esporte, o Governo do Amazonas, por meio da Fundação Amazonas de Alto Rendimento (Faar), vem trabalhando nos gramados de suas praças esportivas, visando a temporada dos clubes locais, que terá pontapé inicial com o Campeonato Amazonense de futebol 2022, na categoria masculina, no dia 26 de janeiro.

Foto: Mauro Neto/Faar

O trabalho técnico é desenvolvido nos estádios Arena da Amazônia Vivaldo Lima, Ismael Benigno, Carlos Zamith e Oswaldo Frota, com os serviços de corte vertical, poda helicoidal drástica, descompactação, topdressing, adubação, replantios pontuais, aplicação de fungicidas, irrigação e marcação do campo.

“Durante o ano de 2021 tivemos inúmeros jogos sediados nas praças esportivas do Estado, assim como jogos da Seleção Brasileira Masculina e Feminina, tornando a Arena da Amazônia um roteiro internacional de campeonatos esportivos. Conforme portaria, estamos em processo de revitalização dos nossos gramados, para que em breve a Arena da Amazônia, Ismael Benigno, Carlos Zamith e Oswaldo Frota estejam devidamente prontos para receber jogos da temporada 2022”, disse Jorge Oliveira, diretor-presidente da Faar.

Foto: Mauro Neto/Faar

O engenheiro agrônomo da Greenleaf Gramados, Ricardo da Silva, falou sobre os aspectos técnicos envolvendo o trabalho da empresa na revitalização dos gramados explicando passo a passo o processo para tornar as praças esportivas administradas pela Faar com alta qualidade para desempenhar o esporte de alto rendimento.

“A gente corta todas as folhas, fazemos cortes verticais para tirar o colchão, que é uma camada de material orgânico morto, que acaba se acumulando entre o solo e a superfície da grama, pois essa acaba atrapalhando a jogabilidade no campo, então fazemos esse corte vertical para tirar esse resíduo”, afirmou o Ricardo da Silva, que continuou.

“Depois jogamos esse topdressing, que é a aplicação de areia superficial para corrigir o micronivelamento do campo, e também fizemos a descompactação, que, além de deixar o solo mais macio, proporciona um melhor desenvolvimento sistema radicular da grama, pois você quebra aquela área de superfície compactada do solo e favorece o crescimento do sistema radicular do gramado. Essas foram as etapas do processo de revitalização, que foram concluídas ontem com a adubação”, concluiu o engenheiro agrônomo da Greenleaf.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui