Prata do Campeonato Pan-Americano Sub-18 de Judô é do Amazonas

Marcelo Campbell retorna a Manaus com a Prata do Pan/Foto: Anderson Silva

O judoca Marcelo Campbell, deixou come do Amazonas inscirto numa das principais competições internacionais do mundo, o Campeonato Pan-Americano Sub-18, em Cancún, no México. Representando a seleção brasileira, o atleta conquistou no final de semana, a medalha de prata, pela categoria 90Kg, que o colocou de vez como destaque no judô nacional.

De longe, essa é a mais importante conquista da carreira de Marcelo, que está próxima de completar uma década. Para o feito, o atleta fez três lutas no último sábado (1º). Os adversários não foram páreos para o amazonense líder do ranking nacional na categoria Sub-18, que venceu as lutas por ippon e wazari. Na final, uma pequena falha fez o amazonense sofrer duas faltas e ficar com a prata. O canadense Benjamin Kendrick ficou com o ouro, enquanto que o argentino Juan Ignacio e Ian Ryder ficaram com a terceira e quarta colocação.

Marcelo Campbell retorna a Manaus com a Prata do Pan/Foto: Anderson Silva

“É uma sensação de realização em ver que o meu esforço foi recompensado. Venho trabalhando duro desde o início do ano e não esperava que nada disso fosse acontecer tão rápido. No início do ano eu era um dos últimos do ranking no Brasil e agora sou um dos primeiros. É uma felicidade absurda”, comentou o atleta que pela primeira vez vestiu o uniforme da Seleção.

O salto no ranking – de último para o primeiro lugar – resultado de muito treino e esforço diário nos dojôs de Manaus e São Paulo, podem levar o judoca baré para ainda mais longe, desta vez para o Mundial da categoria no Chile.

“A convocação vai sair no final de semana. Acho que eles (Confederação Brasileira Judô – CBJ) ficaram surpresos, já que não é de esperar que os atletas do Norte tenham destaques. Vou aguardar a convocação para o mundial e estou muito na torcida. Pensamento positivo toda hora”, afirmou Campbell, prometendo se dedicar aos estudos durante a semana.

Para o treinador do judoca, Aron Fort, o momento é de treinar mais e ficar com o “coração na mão” por conta da convocação para o mundial. “Agora é só expectativa da convocação para o mundial. Ele tem feito o papel dele, agora é viver uma semana de expectativas e se Deus quiser ele vai ser convocado”, acredita Aron.

Emoção e orgulho

A primeira conquista internacional de Marcelo encheu de orgulho os familiares e amigos que estiveram presentes no aeroporto Eduardo Gomes, no último domingo (02). Um dos mais animados e felizes era o funcionário público e pai do pupilo, Marcelo Fonseca.

“É uma sensação de dever cumprido, poder ver o retorno do investimento quando colocamos ele no judô, ainda criança. Sempre incentivamos ele a ter o espírito competitivo e fazer o esporte não por fazer, mas para ser campeão, um atleta de ponta. É uma caminhada árdua e ele deve estar sempre pronto. Ele derrotou o americano em 20 segundos, o cara nem viu o que passou por ele. Estamos muito orgulhosos e tenho certeza que ele vai dar muito orgulho para o Amazonas e para o Brasil”, contou o pai.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui