Prefeito de Eirunepé pode ser cassado

Foto: Reprodução

O prefeito de Eirunepé (a 1.172 quilômetros de Manaus), Raylan Barroso, teve parecer favorável à cassação do seu registro de candidatura, por parte do Ministério Público Eleitoral do Amazonas (MPE-AM). Conforme a ação, feita pelo candidato Amaurílio Tomaz, houve prática de abuso de poder político e econômico por parte de Barroso.

O prefeito eleito teria usado as redes sociais para se promover. Ele chegou a oferecer premiação em um torneio de moto, no valor de R$ 30 mil.

De acordo com o promotor eleitoral Elvys de Paula Freitas, não houve abuso de poder político com a competição de motocross, evento patrocinado pela prefeitura.
Sobre as publicações nas redes sociais no período das eleições, o MPE entendeu como clara propaganda eleitoral irregular, valendo-se de obras de melhoria de iluminação pública entregues pela prefeitura.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui