Prefeitura de Itacoatiara mantém decreto que proíbe a abertura de comércio

Foto: Divulgação

Um estudo técnico-científico foi realizado esta semana, com profissionais da saúde e especialistas da UFAM e UEA, e concluiu que o município de Itacoatiara não está preparado para a reabertura do comércio, mesmo que de forma gradual.
A curva de casos confirmados continua ascendente e, de acordo com este levantamento, afrouxar o isolamento social e demais medidas de contenção podem causar um colapso no sistema municipal de saúde.
Vale ressaltar que a abertura gradual do comércio, autorizada pelo governador Wilson Lima, só valerá para a capital Manaus. O governador deixou a critério dos prefeitos de cada município, de acordo com a realidade de cada um, a decisão de abrir ou não o comércio e outros serviços não essenciais. A prefeitura seguirá as recomendações dos técnicos, da Secretaria Municipal de Saúde, do Departamento de Vigilância em Saúde, da Procuradoria Geral do Município e do Ministério Público, que aconselham que se mantenha as normas de prevenção.

Conclusão deste estudo:

  • Curva de contágio com visível subida
  • Aparente redução nos óbitos
  • As mulheres se infectam mais, porém são os homens que mais vão a óbito
  • Idosos entre 60 e 80 são os que mais vão a óbito
  • Idosos (>=60) têm taxa de letalidade de 22%, enquanto que demais pessoas têm apenas 1%
  • Mais da metade dos óbitos tiveram tosse e falta de ar
    25% das pessoas que tiveram saturação inferior a 95% foram a óbito
  • Tosse é o sintoma mais frequente
  • 10% dos casos positivos são da área de saúde, mas não há óbitos
  • Os casos positivos estão mais concentrados na área urbana
  • A vila com mais casos positivos é o Novo Remanso
  • Os casos positivos na área rural são predominantes na estrada
  • O bairro de Santo Antônio tem o maior número de casos positivos
  • 25% dos internados foram a óbito
  • Metade da população foi notificada no HRJM
  • As novas internações têm diminuído
  • Aproximadamente 15% dos positivos são internados
  • De acordo com o crescimento percentual das semanas anteriores, estima-se que na semana seguinte haverá entre 207 (melhor caso) e 725 (pior caso) novos casos positivos, com média esperada de 399 casos (mantendo o isolamento)
  • Caso o crescimento percentual da última semana se repita, estimase 270 novos casos positivos (mantendo isolamento)
  • De acordo com as taxas de letalidades semanais durante o isolamento, estima-se que haverá entre 6 (melhor caso) e 67 (pior caso) novos óbitos, com média esperada de 22 óbitos (mantendo isolamento)
  • Considerando a letalidade da última semana, estima-se que haverá 8 óbitos na próxima semana (mantendo isolamento)
  • Estima-se, com base nas taxas de letalidade semanais e de internações históricas, que haverá entre 31 (melhor caso) e 107 (pior caso) novas internações na próxima semana, com média de 59.
  • Considerando que existem 28 leitos desocupados dentre os 54 existentes, caso não haja liberação de novos leitos, faltarão leitos se as estimativas de internações se confirmarem
Análise:
Considerando o ritmo crescente de contágio do Coronavírus na cidade de Itacoatiara observado pelas análises estatísticas dos dados epidemiológicos históricos fornecidos pela Fundação de Vigilância em Saúde;
Considerando as estimativas de aumento no número de novos casos positivos de Covid-19 na população itacoatiarense na próxima semana em relação às últimas semanas ainda que mantido o isolamento social proposto;
Considerando que a taxa de internação registrada pela cidade aproxima-se da estimativa máxima correspondente de 15% da Organização Mundial de Saúde;
Considerando que a estimativa de novas internações baseadas na projeção crescente de novos casos supera a disponibilidade atual de leitos da cidade;
Considerando que a única medida efetiva ainda disponível e recomendada pelas autoridades em saúde para redução de novas infecções pelo vírus é o isolamento social;
Parecer:
Este comitê científico recomenda à Prefeitura de Itacoatiara a manutenção integral das ações vigentes atuais de enfrentamento à epidemia de Covid-19 por mais um prazo mínimo de 7 (sete) dias.
Havendo a estabilização ou redução no número semanal de novos casos ou internados após esse prazo, este mesmo comitê orienta a redução gradual do isolamento social, com monitoramento de impactos e ajuste de planejamento quinzenais, e sugere que seja feito um plano de contingência para reabertura dos estabelecimentos.
As equipes técnicas dos órgãos de saúde recomendaram à prefeitura que aguarde mais uma semana, para ver os resultados e saber se é possível flexibilizar o isolamento.
O novo decreto com a prorrogação por mais dez dias das medidas para contenção da Covid-19 no município valerá a partir do dia 01 de junho.
Fonte: Departamento de Vigilância em Saúde de Itacoatiara
Analistas: Kleber Padovani (CESIT/UEA), Odette Passos (ICET/UFAM) e Rainer Xavier (ICET/UFAM)
Os resultados em gráfico desse estudo podem ser conferidos no link abaixo:
Resultados em gráficos do estudo técnico-científico realizado por profissionais da saúde e especialistas da UFAM e UEA

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui