Prefeitura de Manaus vai à Justiça contra postos de gasolina

Foto: Divulgação

O Procon-Manaus ingressou com uma ação civil pública contra os mais de 260 postos e cinco distribuidoras de combustíveis da capital amazonense.

O motivo é a prática abusiva contra os consumidores manauaras e pelo não repasse da baixa do valor dos combustíveis conforme os anúncios da Petrobras que já chega a quase 40% somente nos últimos anos, buscando forçar uma redução em toda a cadeia.

Uma outra ação civil pública foi ingressada no ano passado, cujo pedido foi negado. O processo tem duas etapas. A primeira é obrigar as distribuidoras a reduzir o preço e a segunda, obrigar os postos a reduzir e repassar o valor justo aos consumidores, que são os alvos da ação civil pública.

“O que buscamos ao longo de todo esses meses pelo Procon Manaus nada mais foi do que um preço justo ao consumidor. Todas as fiscalizações, autuações e uma série de outras ações foram efetuadas com o único objetivo de zelar os direitos daqueles que dependem do combustível no dia a dia e paga caro por isso”, disse o titular da Secretaria Municipal de Defesa do Consumidor e Ouvidoria, Rodrigo Guedes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui