Prefeitura de Rio Preto da Eva pretende ‘limpar o nome’ da cidade

Rio Preto da Eva está com uma dívida de R$ 78 milhões no Cauc - Foto: Reprodução

Devido a erros cometidos nas gestões anteriores, o município de Rio Preto da Eva (a 79 quilômetros de Manaus) está com uma dívida de R$ 78 milhões no Cadastro Único de Convênios (Cauc). A inadimplência faz com que a cidade deixe de receber recursos federais.

No entanto, o atual prefeito do município, Anderson Sousa, tem tomado as medidas necessárias para resolver o problema e garantir que a população continue a receber todos os benefícios. “Estamos vivenciando mais uma vez este problema. Foram de seis a oito bloqueios nesta gestão por conta da má administração de outros prefeitos. O montante desta vez é mais alto. Mas já tomamos todas as providências cabíveis e contáveis para que a situação seja resolvida o quanto antes”, destacou o prefeito.

Sousa informou, ainda, que durante o seu comando vem mantendo o Cauc em dia, mesmo com dificuldades. “Não podemos deixar os nossos repasses bloqueados. Trabalhamos incansavelmente para garantir que todos os investimentos em Rio Preto da Eva não acabem. Temos contato com todo o governo federal”, salientou.

Com os repasses cancelados, o município fica impossibilitado de fechar contratos, convênios. Além disso, os recursos não chegam e as contas bancárias ficam bloqueadas, o que prejudica toda a cidade.

“Aproximadamente 85% da economia de Rio Preto da Eva é movimentado pelo funcionalismo público. Precisamos continuar trabalhando fortemente para que a população não pague pelo erro de gestores passados”, enfatizou o secretário de Planejamento, Administração e Finanças de Rio Preto da Eva, Martinelli Gonçalves.

Ainda conforme o secretário, o prefeito Anderson Souza já está em fase de finalização do pagamento da segunda parcela do 13º salário dos servidores municipais. “As dificuldades não param o trabalho da prefeitura”, pontuou.


1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui