Prefeitura planeja ações da operação cheia deste ano

Foto: Reprodução

Após a divulgação do terceiro e último alerta de previsão de cheia para a capital amazonense, a Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Executiva de Proteção e Defesa Civil de Manaus (Sepdec), já tem novo planejamento das ações da operação Cheia 2020. As atividades serão feitas nas áreas passíveis de alagação na cidade de Manaus.

Conforme o último alerta, a previsão é que o rio Negro alcance a cota máxima de 28,60 metros. Com base nesta previsão, a terceira fase da operação incluirá mais ações a serem realizadas pelo órgão, como a continuação do monitoramento e construção de pontes em áreas afetadas por conta do fenômeno.

A Defesa Civil, conforme determina o prefeito Arthur Neto, continua realizando o monitoramento e o acompanhamento nas áreas vulneráveis à cheia deste ano, mesmo as previsões dos primeiros alertas divulgados pelo CPRM, indicando que a subida do rio ficaria abaixo da cota de emergência, assim como o terceiro alerta de hoje. O planejamento das ações da operação vai continuar e alguns bairros vão ter a necessidade de receber construção de pontes provisórias para minimizar os impactos causados na capital amazonense, como os bairros São Jorge e Colônia Antônio Aleixo.

Foto: Reprodução

Conforme levantamento divulgado pelo Departamento de Operações do órgão, 80 metros de pontes provisórias já foram construídos em áreas atingidas pela cheia. As pontes foram construídas nos bairros São Jorge (beco Bragança) e Mauazinho (beco do Pescador).

As ações da operação Cheia 2020 iniciaram ainda no mês de janeiro, com a participação das secretarias municipais de Saúde (Semsa), da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc), de Agricultura, Abastecimento, Centro e Comércio Informal (Semacc), Visa Manaus, Guarda Municipal, Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU), além da Polícia Militar do Amazonas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui