Produção de motocicletas atinge 78 mil unidades e demonstra retomada

Valor é 427,6% maior do que o registrado em maio / Foto: Reprodução

A paralisação dos setores da economia em decorrência do novo coronavírus também atingiu as fábricas e montadoras de motocicletas no Brasil. Apesar disso, um mês após a retomada, a produção desses veículos alcançou a marca de 78.130 unidades produzidas no Polo Industrial de Manaus (PIM), de acordo com dados da Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo).

Em comparação com junho de 2019 há um aumento de 14,7%, quando 68.121 unidades foram fabricadas. Entretanto, a entidade não considera o valor, já que explica-se pelo período de férias parciais registrado no ano passado em algumas fábricas de motocicletas do PIM.

Com a parada em março, os números apresentados no primeiro semestre são 27% menores em relação ao mesmo período de 2019, que registrou 537.105 unidades. Em 2020, 392.217 motocicletas foram fabricadas por enquanto. A retomada gradual começou a ser realizada em maio, quando 14.809 motocicletas foram produzidas.

“Esses números mostram que o setor registra uma retomada consistente. Logo no início da pandemia, Manaus foi uma das cidades mais atingidas pela Covid-19, e, agora, com o retorno gradativo da produção, o segmento de motocicletas apresenta uma tendência de recuperação, cuja evolução dependerá ainda da normalização das operações de varejo”, avalia Marcos Fermanian, presidente da Abraciclo.

Categorias

Em junho, a Motoneta foi a categoria que registrou o melhor desempenho em variação percentual. Foram comercializadas 12.714 unidades, volume 9.832,8% superior ao registrado no mês anterior, de 128 unidades. Já em números absolutos a Street seguiu como o veículo com mais vendas no atacado: 41.177 unidades, o equivalente a um aumento de 442,3% em relação a maio, com 7.593 unidades. O índice também representa um crescimento de 11,5% na comparação com junho de 2019, responsável pela venda de 36.938 unidades.

Exportações

As exportações totalizaram 2.945 unidades em junho. Em relação aos seis primeiros meses de 2020, 10.432 motocicletas foram enviadas para outros países, correspondendo a uma queda de 48,8% na comparação com o mesmo período do ano passado, que exportou 20.392 unidades. Argentina, Colômbia e Estados Unidos são os destinos mais recorrentes.

Equipamentos de proteção

Os consumidores que desejarem comprar motocicletas devem pensar também nos equipamentos de proteção individuais, como capacete. Isso porque eles são obrigatórios para a circulação nas vias, além de garantir maior segurança ao condutor no momento do uso. O motociclista também deve ter uma Carteira Nacional de Habilitação (CNH) apropriada para pilotar uma moto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui