Projeto de conclusão da BR-319 será apresentado a outros investimentos no Estado

O vice-governador Carlos Almeida, defende a conclusão da BR-319 - Foto: Hudson Braga

Governo do Amazonas apresentará ao Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), projetos para serem incluídos no Plano Regional de Desenvolvimento da Amazônia (PRDA). As secretarias de Infraestrutura (Seinfra), Planejamento (Seplan-CTI), Meio Ambiente (Sema) e de Produção Rural (Sepror) estão trabalhando juntas nos projetos. O Governo defenderá a conclusão do asfaltamento da BR-319, integrado a outros investimentos em infraestrutura na área de abrangência da rodovia federal.

O PRDA fará parte do Plano Plurianual 2020-2023 do Governo Federal. A vantagem de ter projetos incluídos no Plano é que ele se tornará lei e possibilitará aos Estados a captação de fontes de financiamento além do Orçamento da União.

O vice-governador e secretário-chefe da Casa Civil, Carlos Almeida, defende a conclusão da BR-319 como fundamental para integrar em definitivo o Amazonas ao restante do País, a partir do Estado Rondônia. “Respeitando a questão ambiental, a rodovia significa desenvolvimento, maior capacidade de fomento a novas atividades econômicas. Por estrada, será muito mais viável as trocas comerciais, em especial a exportação de nossos produtos”, destaca.

Na reunião do vice-governador com os secretários Eduardo Taveira (Sema), Carlos Henrique (Seinfra), Petrucio Magalhães (Sepror), e representantes da Seplancti, foi discutida a elaboração de um projeto que inclua recursos para a conclusão do trecho do meio da BR-319, correspondente a 400 quilômetros de extensão, integrado a projetos, por exemplo, voltados à melhoria de portos e aeroportos que estão no raio de influência da Rodovia.

O vice-governador Carlos Almeida, defende a conclusão da BR-319 – Foto: Hudson Braga

O secretário de Meio Ambiente explicou que a estrada já tem unidades de conservação ao longo de seu trajeto (9 estaduais e 11 federais), mas é preciso investir, por exemplo, na atualização dos planos de gestão de cada. “Além disso, precisaremos de recursos para a implantação dos portais e pontos de fiscalização na BR, esses últimos nos ramais e rios, além de recursos para o fortalecermos do Batalhão Ambiental”, destaca Eduardo Taveira.

Combate às desigualdades – O PRDA foi apresentado pelo ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Henrique Canuto, na 19ª Reunião Extraordinária do Conselho Deliberativo (Condel) da Superintendência de Desenvolvimento da Amazônia (Sudam), na quinta-feira da semana passada (23/05), na Sede da Sudam, em Belém. Seu principal objetivo é financiar projetos que promovam desenvolvimento socioeconômico.

Na ocasião, o ministro e o vice-governador discutiram a oportunidade do Amazonas incluir o projeto da BR-319 no PRDA. Conforme Gustavo Canuto, os Estados têm até dia 30 de junho para apresentar os projetos. Durante o mês de julho, a Casa Civil da Presidência da República os analisará, para que o PRDA seja encaminhado ao Congresso Nacional junto com o PPA do Governo Federal.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui