Propostas viabilizam a sinalização de portos e rodovias em Manaus

Porto da Ceasa, um exemplo da falta de indicativos/Foto: Arquivo

Com a finalidade de contribuir com o turismo, e com a orientação no trânsito das áreas de acesso à capital, a Comissão de Serviços Públicos da Câmara Municipal de Manaus (CMM), registrou o protocolo das indicações 015/2017 e 062/2017, que garantem a melhoria nos métodos informativos de placas de identificação nas comunidades da Zona Rural e a substituição da sinalização turística nos locais de acesso aos Portos e Rodovias da cidade.
Propostas pelo presidente da Comissão, vereador Professor Gedeão (PMDB), as indicações têm o objetivo de melhorar as identificações de locais que se apresentam atualmente como fortes pontos turísticos, podendo gerar maior renda e diversos outros benefícios à população manauara.

“Esses locais são importantes em função da sua relevância turística e por esse motivo precisam receber maior atenção. Exemplo é a chegada do Porto da Manaus Moderna, onde não se ver claramente uma identificação mais organizada e elegante da cidade. Pequenas mudanças como essas não custam caro e melhoram significativamente a imagem da capital”, defendeu o vereador.

Porto da Ceasa, um exemplo da falta de indicativos/Foto: Arquivo

A indicação 062/2017, prevê a substituição da sinalização turística nos locais de acesso ao Porto de Manaus (Roadway), Porto da Manaus Moderna, Porto da Ceasa, Terminal Hidroviário de São Raimundo, BR 174, BR 319, AM 010 e AM O70. Já a indicação 015/2017 prevê a identificação das comunidades rurais, nas estradas ou nas margens do rio.

Turismo

As propostas defendem a importância que cada local possui para a atividade turística da capital, como por exemplo, o Porto de Manaus, que tem grande variedade de acessos, incluindo os modais rodoviário, marítimo e fluvial, permitindo a importação de insumos que alimentam o Polo Industrial de Manaus (Zona Franca). Já o Porto da Ceasa é por onde chegam e partem pequenas embarcações para fazer passeios próximos a Manaus e também para trajetos mais longos, com destino a cidades amazonenses.

Por sua vez, o Terminal Hidroviário de São Raimundo faz a interligação com o município de Iranduba, através do Distrito de Cacau Pirêra, e deste com Novo Airão e Manacapuru. A BR-174, conhecida por Manaus – Boa Vista, é uma rodovia longitudinal que interliga os estados brasileiros de Roraima e Amazonas à Venezuela, num total de 974 quilômetros e a BR-319 é uma rodovia federal diagonal brasileira, que liga as cidades de Manaus (AM) e Porto Velho (RO), na Região Norte do Brasil.

A indicação também destaca que a Rodovia AM-010 é uma rodovia com um total de 265 km de extensão desde a rodoviária de Manaus para Itacoatiara, abrangendo o município de Rio Preto da Eva e por último a Rodovia Manoel Urbano (AM-070) com 99 km de extensão de Manaus para Manacapuru, abrangendo o município de Iranduba, e por isso, possuindo fundamental importância na integração da Região Metropolitana de Manaus.

Gedeão explica ainda que a sinalização nas comunidades rurais, precisa ser levada em consideração por serem áreas extensas, com estradas e ramificações viárias, por onde passa muita gente transportando produtos, vendendo ou visitando pontos e festas tradicionais. “A demanda por turismo rural é uma realidade que precisa ser levada em consideração por este Poder”, finalizou Gedeão Amorim.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui