Prostitutas podem cobrar em juízo por serviços, diz STJ


O Superior Tribunal de Justiça reconheceu, na última semana, que garotas de programa terão proteção jurídica. De acordo com a coluna Lauro Jardim, de O Globo, a medida significa que elas, as prostitutas, passar a ter direito a cobrar em juízo o pagamento pelos serviços oferecidos.

A garota de programa acusada de roubar de um cliente um cordão folheado a ouro por falta de pagamento de um serviço de R$ 15, ganhou um habeas corpus da Justiça. Por esse crime, ela pegaria uma pena de um mês de prisão.

Desde 2002, a categoria foi incluída no Código Brasileiro de Ocupações, do Ministério do Trabalho. Isso faz da prostituição uma profissão lícita.

(NOTÍCIAS AO MINUTO)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui