Provão Eletrônico gratuito beneficiou 19 mil pessoas, em 2020

Foto: Eduardo Cavalcante/Secom

Mais de 19 mil pessoas foram beneficiadas com a aplicação do Provão Eletrônico durante o ano de 2020. O serviço é gratuito e é uma das políticas educacionais da Secretaria de Estado de Educação e Desporto para a regularização e conclusão da escolaridade nos níveis Fundamental e Médio. Durante o ano passado, as avaliações foram aplicadas simultaneamente em quatro polos fixos e sete polos temporários para brasileiros e estrangeiros.

No total, durante todo o ano, foram aplicadas 106.957 provas, abrangendo oito Componentes Curriculares, no Ensino Fundamental, e 12, no Ensino Médio. O serviço chegou a ser suspenso em março, devido à pandemia da Covid-19, e em setembro voltou a atender candidatos já agendados através do Sistema Eletrônico de Avaliação no período de março a agosto.

Para realizar os atendimentos, a pasta montou uma força-tarefa, garantindo que o público com agendamento anterior à pandemia fosse atendido. “A possibilidade de regularizar ou finalizar os estudos é muito importante para os nossos jovens e adultos. Por isso, assim que foi possível, reabrimos 11 polos com foco em alcançar o maior número de pessoas”, explicou o secretário de Educação em exercício, Luis Fabian Barbosa.

Foto: Eduardo Cavalcante/Secom

Os candidatos foram atendidos em sete polos temporários, além de quatro polos fixos em Manaus. Para 2021, o serviço voltará a ser levado ao interior do Amazonas. “Queremos voltar a levar o Provão Eletrônico para o interior e assim alcançar ainda mais pessoas que precisam. A meta da secretaria é permitir que todos tenham acesso e oportunidades”, ressaltou Luis Fabian.

A coordenadora do programa, Kátia Mendes, explica que os candidatos que já estavam inscritos tiveram os exames adiados por causa da pandemia. “A realização destes exames estava suspensa desde março e está atendendo os candidatos que estavam na lista de espera da pandemia, tanto para o Ensino Fundamental quanto o Ensino Médio”, pontua.

Emissão dos certificados – A prova permite a emissão de certificados para avanço ou conclusão dos estudos. Ainda segundo Kátia Mendes, a emissão e o recebimento dos certificados são realizados apenas na sede da Secretaria, no bairro Japiim 2, no horário das 8h às 17h. Os certificados são emitidos 30 dias após a solicitação.

Segurança sanitária – Com a pandemia da Covid-19, foram adotadas algumas medidas de segurança como procedimento operacional padrão para aplicação das Provas Eletrônicas da EJA. Foi necessário adotar medidas de distanciamento para a prevenção à saúde, sanitização dos ambientes e segurança dentro dos laboratórios de aplicação das Provas Eletrônica.

Foto: Tácio Melo/Secom

Dessa forma, a Secretaria garantiu que foram seguidos todos os protocolos de saúde recomendados pelas autoridades como o uso obrigatório de máscaras e higienização das mãos.

No laboratório de aplicação das Provas Eletrônicas, foram adotadas, ainda, medidas de diminuição da capacidade de candidatos em 50% da presença. Como exemplo, em laboratórios onde anteriormente eram recebidos 30 candidatos para realizar as provas eletrônicas, o número foi reduzido para 15.

Inscrições – Para 2021, os cadastros e agendamentos dos candidatos devem iniciar a partir de fevereiro, através da nova Plataforma do SEA via Web, com aplicação da Prova Eletrônica para a capital e municípios. A meta é atingir 36 mil candidatos do Ensino Fundamental e Ensino Médio.

Para agendar as provas, é necessário fazer um cadastro por meio do site http://examesupletivo.seduc.am.gov.br. O candidato deverá informar o número do CPF (Cadastro de Pessoa Física), nome completo, nome da mãe e data de nascimento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui