PT e PROS se reúnem para definir possível composição na chapa majoritária 2014

Os presidentes do Pros, José Melo e do PT, Valdemir Santana.

Os presidentes do Pros, José Melo e do PT, Valdemir Santana.
Os presidentes do Pros, José Melo e do PT, Valdemir Santana.

A executiva do Partido dos Trabalhadores no Amazonas (PT-AM) reuniu ontem (15) com a direção do Partido Republicano da Ordem Social (PROS) para “afinarem as conversas” em torno da formatação da campanha política para as eleições 2014 e para uma provável participação da agremiação petista na composição da chapa majoritária do Pros.
A direção estadual do PT vem travando uma série de reuniões com partidos da base aliada do Governo Federal ao longo dos últimos dois meses e deve alinhavar essas conversas até o encontro de delegados revisto para o dia 26 de Maio, quando será aprovado quantos e quem serão os candidatos proporcionais e em que direção o partido seguirá nessas eleições. No sábado (12), a direção estadual do PT, esteve com a direção do PMDB, averiguando o tamanho da “fatia do bolo” destinada ao partido, mas não se posicionou pelo sim e nem pelo não.
Para o presidente estadual do PT, Valdemir Santana, o que está em pauta é a reeleição da presidente Dilma e, em segundo, o que os partidos da base tem para oferecer ao PT nas eleições 2014 e em 2016. O PT, segundo ele, vem marchando com o grupo dominante há mais de 20 anos. “Estamos querendo discutir e definir a nossa força dentro das chapas majoritárias 2014 e nas próximas eleições municipais 2016”, apontou.
“A conversa com o PROS, com a presença do governador e presidente do partido, professor José Melo, foi produtiva e amigável”, anunciou Valdemir. Ele destacou que a direção do PT vai esperar a volta do ex-governador e pré-candidato ao Senado, Omar Aziz, para “concluir” a conversa.
Santana disse que o PT não inscreveu nem candidato ao Senado e nem ao governo. Motivo que leva o partido a pleitear “espaços” na chapa majoritária e, buscar apoio para a proposta do partido, que é eleger dois deputados federais e três estaduais. Essas definições, entretanto, só serão anunciadas pela Direção Estadual, em maio, depois do encontro dos delegados do PT. “Antes disse, é só especulações de bastidores”, concluiu.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui