Região Norte têm a gasolina mais cara e a mais barata do País, segundo Ticket Log

Foto: Reprodução

Região Norte do Brasil apresentou a média de preços mais salgada para quase todos os combustíveis: do diesel ao GNV, passando pelo diesel S-10 e pelo etanol, houve alta em todas as modalidades, já a gasolina teve a segunda menor média do Brasil Segundo o levantamento da Ticket Log.

Mas é também a gasolina que apresenta um comportamento de preços bastante curioso no período. Isso porque, individualmente, os estados do Norte concentraram os maiores e os menores preços para o combustível.

O Acre é o estado com a maior média nacional para a gasolina, comercializada a R$ 4,956 nas bombas. Em contrapartida, no Amapá estão os menores preços do Brasil para o combustível, vendido a R$ 3,802.

Também chama a atenção o fato de que o Amazonas apresentou a maior variação de queda no preço do litro, que ficou 6,21% mais barato entre o primeiro e o 15º dia do mês, passando de R$ 4,299 para R$ 4,032.

O Diesel S-10 comercializado na região, apresentou a maior variação do país, com uma alta de 2,51% e o preço médio do litro registrado em R$ 3,832. O Acre foi o estado onde o combustível esteve mais caro, com o litro vendido a R$ 4,390. Já o litro do Diesel foi comercializado, em média, a R$ 3,767 na região, com uma alta de 1,87%. É também no Acre que foi registrado o preço mais caro do Brasil para o combustível: R$ 4,337.

O Etanol, por sua vez sofreu uma alta de 1,68% na região, com o preço médio do litro chegando a R$ 3,642. No cenário Nacional, o estado do Tocantins registrou a maior variação no preço do combustível, que subiu 3,56%.

Até mesmo o GNV sofreu aumento significativo na região (2,91%), na contramão do que aconteceu no restante do país, onde é possível observar uma redução generalizada no custo do metro cúbico. O preço desse combustível no Norte chegou a R$ 3,392.

O IPTL é um índice de preços de combustíveis levantados com base nos abastecimentos realizados nos 18 mil postos credenciados da Ticket Log, que tem grande confiabilidade, por causa da quantidade de veículos administrados pela marca: 1 milhão ao todo, com uma média de oito transações por segundo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui