Relato de um agricultor de sucesso – por Joílson Souza

Doença do pombo deixa três pessoas hospitalizadas em Brasília/Foto: Divulgação

A minha rotina de agricultor de sucesso começou quando ainda aqui no remanso tudo era floresta nativa os portugueses estavam chegando por aqui.

Na companhia de meu velho pai acordava cedo para brocar a floresta e começar um novo roçado, tempos difíceis para um menino que queria vencer na vida, que sonhava com fartura na mesa.

Íamos para o roçado sempre com apenas uma xícara de café e um punhado de farinha as vezes uma farofa de ovo galinha caipira.

Lembro dos conselhos de meus pais: Filho, trabalhe duro em quanto tens forças e para que na tua velhice desfrute das boas recompensas. Não cometa meus erros.

A rotina era dura, mãos calejadas, ombros ralados, rosto queimado do sol.

A plantação quando em sua produção máxima era de encher os olhos e o coração de tristeza ao vê-lá se perder a espera de algum comprador, pois, não tinha como chegar ao mercado para vendas e os atravessadores exploravam meu pai, eles davam o preço em nosso trabalho e em nossas plantações, chorava ao ver meu pai cabisbaixo recebendo migalhas pelo suor surrado e desvalorizado.

Prometi mudar esse cenário de exploração.

Em minha juventude comecei uma nova etapa em minha vida, conquistei a menina bela, plantei meu próprio roçado vi meu pai adormecer pra sempre sem colher o sucesso de suas plantações.

Acreditei na tecnologia e em novos métodos de planejamento no plantio.

Fui em busca de conhecimento e comecei a ver resultados que meu pai sonhava com suas técnicas de plantio devoradas pelas pragas.

Aos poucos fui aumentando o plantio e chamando os vizinhos para comigo trabalhar.

O progresso veio com a energia elétrica e a estrada que ligava a capital e ao mercado para vendas diretamente ao consumidor.

O financiamento de máquinas o estudo de novas técnicas de plantio me fez crescer, e ao olhar para trás, lembro das palavras de meu velho … trabalhei e trabalho diariamente de sol a sol na fartura do abacaxi.

Vejo meus filhos no banco da escola…

Me conecto ao mundo sentado em minha varanda…

Acreditar sempre nos pais e na força do trabalho me fez um agricultor de sucesso.

Joílson Souza  –  Especialista em Educação Pós graduando em Jornalismo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui