Sara Winter deixa a prisão, mas ganhou uma ‘tornozeleira de presente’

Sara Winter está sendo investigada por ações em conjunto com seu grupo '300'Imagem - foto: Instagram - Sara Winter

A prisão temporária da líder bolsonarista de extrema direita, Sara Winter foi substituída hoje (24) por recolhimento domiciliar e o uso obrigatório da tornozeleira eletrônica.

A determinação é do ministro do Supremo Tribunal Federal,
Alexandre de Moraes. A medida vale também para outras cinco pessoas presas na semana passada no âmbito de um inquérito que apura manifestações de rua com pautas inconstitucionais e antidemocráticas.

São elas: Emerson Rui Barros dos Santos, Érica Vianna de Souza, Renan de Morais Souza e Arthur Castro, e Daniel Miguel.

UOL

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui