“Se não errasse, seria o presidente do Brasil”, diz Renato Gaúcho

Renato Gaúcho foi eliminado com Grêmio da Libertadores Foto: Mauro Pimental/AFP

O Grêmio ainda digere a amarga eliminação da Libertadores para o Flamengo. De lá pra cá, o próprio técnico Renato Gaúcho admitiu que cometeu falhas na última quarta e que tirou lições. Quer agora recolocar o time nos eixos, para somente depois pensar na temporada de 2020. E tudo começa às 16h deste domingo, quando o Tricolor recebe o Botafogo pelo Brasileirão, na Arena.

“Você aprende com os erros. Não acertei todos. Aprendo com os acertos também. Errar faz parte. Se não errasse, seria o presidente do Brasil ” (Renato)

A escolha dos 11 iniciais para o confronto no Maracanã gerou críticas por parte da torcida, principlamente o baixo rendimento dos jogadores Paulo Victor e André.  Que esgotou a paciência dos torcedores.

— Há coisas que ficam entre quatro paredes, entre eu e meu grupo, sei onde errei. Ninguém é perfeito. Todos têm defeitos. Você aprende com os erros. Não acertei todos. Aprendo com os acertos também. Errar faz parte. Se não errasse, seria o presidente do Brasil — avaliou.

Renovação? Ainda não…

Tal qual os últimos dois anos, o mês de dezembro se aproxima e pauta da renovação do Grêmio com Renato Gaúcho vem à tona. Não foi diferente da última coletiva com o técnico, que prefere adiar o assunto e focar no objetivo do clube: garantir vaga na Libertadores de 2020.

— Renovação não é o momento de falar. O objetivo não é o de falar, queremos buscar as vitórias. A conversa já tive com o presidente. O mais importante é o grupo, o Grêmio, o departamento médico e buscar a vaga no G-4 — concluiu.

Renato poderá corrigir seus erros já neste domingo no confronto diante do Botafogo, na Arena, pela 28ª rodada do Brasileirão. Resta saber se as correções serão na escalação ou na maneira do time jogar.

Fonte: Globo Esporte/G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui