SEAP opera com Nova Central de Recebimento e Triagem de internos

Nova Central de Triagem e Recebimento da Seap/Foto:

Em 15 dias de funcionamento, a Central de Recebimento e Triagem (CRT), implantada pela Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) e Umanizzare Gestão Prisional, já recebeu em torno de 300 internos.
A Central está funcionando nas dependências do Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), localizado no quilômetro 08 da BR-174 (Manaus – Boa Vista), desde o dia 25 de outubro, para substituir a Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa (CPDRVP), como porta de entrada do sistema prisional da capital.

Segundo o secretário de Estado de Administração Penitenciária, Pedro Florêncio, os procedimentos adotados pela CRT, buscam organizar o banco de dados dos internos do sistema e trazer mais celeridade em casos de pesquisa de fichas específicas. “Hoje na CRT o cadastro realizado é muito mais completo do que o que era feito na Cadeia Pública. Os internos passam apenas dois dias na central para que todos os procedimentos sejam registrados no banco de dados”, declarou.

Nova Central de Triagem e Recebimento da Seap/Foto:
Nova Central de Triagem e Recebimento da Seap/Foto: Érika Melo

Os procedimentos adotados atualmente são o cadastro da foto do interno com identificação do nome completo, dia de entrada no sistema e artigo pelo qual foi preso. Nesse momento, são identificados e registrados dados como as cicatrizes, tatuagens e marcas de nascença de cada interno para que constem em sua ficha. Logo após, o detento passa por uma revista completa e seus pertences são recolhidos, catalogados e armazenados com a devida identificação.

A central possui uma sala para a coleta das digitais e preenchimento da ficha socioeconômica. Servidores da Seap e Umanizzare são os responsáveis pelo cadastro de digital completo das duas mãos e realizam um questionário socioeconômico das informações dos internos, como nome completo dos pais, zona em que residia, zona em que cometeu o crime, faixa etária, escolaridade, estado civil, se possuía trabalho fixo em liberdade e demais informações que sejam relevantes.

Todos os internos têm registro biométrico/Foto: Érika Melo
Todos os internos têm registro biométrico/Foto: Érika Melo

Para Pedro Florêncio esse é o diferencial do trabalho desenvolvido nesses últimos 15 dias na central. “Com esse cadastro completo conseguimos ter mais informações concretas que podem auxiliar na identificação de perfis, ou seja, as informações são cadastradas de forma mais eficaz e organizada”, explicou o secretário.

A Central de Recebimento e Triagem (CRT) possui também cinco celas ao lado do espaço onde são feitos todos os procedimentos. Os internos que dão entrada aguardam nessas celas até serem transferidos para os pavilhões do CDPM onde fica a massa carcerária ou para as outras duas unidades de presos provisórios de Manaus, o Instituto Penal Antônio Trindade (Ipat) e a Unidade Prisional do Puraquequara (UPP).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui