Seis policiais são acusados pela morte de jovem negro, nos EUA

Jovem Freddie Gray morreu em abril/Foto: Twitter

Um grande júri acusou formalmente nesta quinta-feira seis policias de Baltimore (nordeste dos Estados Unidos) pela morte de Freddie Gray, um homem negro agredido ao ser detido pela polícia, anunciou a procuradora do Estado.
Os seis tinham sido denunciados em 1º de maio e agora enfrentam acusações vinculadas à detenção e morte de Gray, de 25 anos, que faleceu devido a sérios ferimentos na coluna vertebral, sofridos ao ser colocado na parte traseira de uma caminhonete da polícia, em abril.

Um policial enfrenta a acusação de homicídio culposo e poderá pegar uma pena de até 30 anos de prisão. Seus companheiros de farda correm o risco de uma pena máxima de 10 anos.

A procuradora do estado, Marilyn Mosby, disse a jornalistas que o grande júri considerou haver indícios consistentes para acusar os policiais – três brancos e três negros -, acrescentando que sua apresentação perante a corte é aguardada para julho.

“Agora que o grande júri também encontrou juízo de probabilidade para acusar os mencionados policiais com base nas evidências, estes policiais que se presumem inocentes até que se prove a sua culpa, estão chamados a juízo em 2 de julho”, disse Mosby.

A morte de Gray ocorreu em 19 de abril, após sua detenção, uma semana antes, pela polícia desta cidade portuária de 620.000 habitantes. O fato gerou protestos e distúrbios que deixaram centenas de estabelecimentos comerciais saqueados, dezenas de policiais feridos e centenas de manifestantes detidos.

O incidente em Baltimore é o último de uma série de casos envolvendo mortes de negros desarmados nas mãos da polícia, como ocorreu em Ferguson (Missouri, centro) e em Nova York (leste), seguidos também de protestos de rua.(Terra/AFP)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui