Sepror capacita produtores de açaí do Amazonas

Foto: Divulgação

Diante do crescimento da produção e comercialização de açaí no Amazonas, a Secretaria de Estado da Produção Rural (Sepror), por meio do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário Sustentável e Florestal do Amazonas (Idam), pretende capacitar e orientar batedores de açaí dos 62 municípios do estado, visando aperfeiçoar o manejo e beneficiamento do açaí e eliminar os agentes contaminantes.

O gerente de Apoio à Agroindústria do Idam, Washington Aguiar, explica que o órgão está realizando o acompanhamento das agroindústrias familiares de polpa de frutas.

“Estamos realizando o cadastramento destes batedores de açaí, além de orientar esses produtores na fase do processamento e do branqueamento. A vestimenta e a higienização são de suma importância para que seja realizado o beneficiamento do açaí, oferecendo um produto de qualidade”, afirma Washington Aguiar.

Com esse objetivo, o engenheiro químico da Secretaria Executiva Adjunta de Política Agrícola, Pecuária e Florestal do Amazonas (Seapaf/Sepror), Willis Vieira, realizou na última semana palestra com o tema “Boas práticas de fabricação para batedores de açaí”, no município de Boa Vista do Ramos (a 271 quilômetros de Manaus).

“A demanda foi identificada, e oito batedores de açaí foram orientados. A importância é levar a informação que o batedor precisa ter na hora de manipular o produto, evitando o risco de contaminação, principalmente pelo protozoário do (mosquito) barbeiro (Trypanosoma cruzi)”, afirma Willis.

Foto: Divulgação

Segundo Willis, em Boa Vista do Ramos existem oito batedores de açaí cadastrados no Idam. Cada um deles processa cinco sacas – uma saca equivale a 50 quilos – do produto por dia, o que resulta numa produção total de 1.200 litros de polpa de açaí, comercializados diariamente nas feiras do município.

Comercialização – A Agência de Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (ADS) viabiliza a comercialização das polpas de açaí pelo Programa de Regionalização da Merenda Escolar (Preme), pelo Balcão de Agronegócios e pelos pontos de vendas de Feiras de Produtos Regionais da ADS.

Nessas feiras, os consumidores encontram polpas do fruto a preços acessíveis e que são devidamente certificadas pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

Segundo dados da ADS, de janeiro a maio deste ano, foram movimentados R$ 157.251,00 na comercialização do açaí nas feiras da Agência.

Merenda escolar – Atualmente, o Preme tem 12 agroindústrias, três associações, duas cooperativas e seis produtores rurais cadastrados e que fornecem o açaí regional. Por semana, cerca de cinco fornecedores distribuem para o Preme 35 mil quilos de açaí, que são destinados às escolas estaduais, gerando R$ 328.491,00 em recursos movimentados.

Consumo de açaí – O Amazonas é o segundo maior produtor de açaí do Brasil. Em 2018, o Amazonas produziu aproximadamente 69.005 toneladas de açaí, segundo dados do Idam. A média anual de consumo é de 10 litros de açaí por habitante, o que equivale a 20 copos de 500ml.

Atualmente, os principais produtores de açaí no estado são os municípios de Codajás, Anori, Coari, Carauari, Humaitá, Tapauá, Manicoré e Lábrea.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui