Sessenta adolescentes apreendidos e 10 comércios fechados, em Tabatinga

Operação em Tabatinga, apreende adolescentes/Foto: Divulgação

Operação em Tabatinga, apreende adolescentes/Foto: Divulgação
Operação em Tabatinga, apreende adolescentes/Foto: Divulgação
Operação, em Tabatinga, fecha bares/Foto; Divulgação
Operação, em Tabatinga, fecha bares/Foto; Divulgação

Policiais Civis lotados no município de Tabatinga, participaram da Operação “Fronteira Segura 2”, deflagrada pela Estratégia Estadual de Segurança Pública na Fronteira (Esfron), no último fim de semana. O objetivo é combater o narcotráfico, e evitar a presença de menores de idade em estabelecimentos considerados de risco no município situado na tríplice fronteira amazonense.
A ação contou com a participação de Policiais Civis e Militares, além de integrantes da Esfron. Ela foi coordenada pelo delegado Saulo Leotty e o major da PM Herlon, contando com o apoio do Conselho Tutelar do município.

“A Fronteira Segura 2, iniciou na última sexta-feira, dia 23, e seguiu até domingo, dia 25. Cerca de 10 estabelecimentos noturnos foram fechados por permitirem a permanência de menores de idade desacompanhados. Aproximadamente 60 adolescentes foram apreendidos em situação de risco e encaminhados ao Conselho Tutelar para serem encaminhados aos pais, após assinatura do Termo de Responsabilidade”, informou Leotty. O grupo de menores era formado por peruanos e colombianos.

Cerca de 600 veículos foram vistoriados nas blitzes realizadas no início da fronteira com a cidade colombiana de Letícia, num trecho da avenida da Amizade, em Tabatinga. Mais de 500 pessoas foram abordadas e revistadas. A intenção foi evitar que armas e drogas entrassem em território nacional, segundo informou o delegado Saulo Leotty.

“Esse tipo de estratégia de segurança impede que o narcotráfico ganhe forças na cidade de Tabatinga, bem como evita que os menores transitem e permaneçam em estabelecimentos problemáticos na região”, enfatizou a autoridade policial.

Durante a operação, foi verificada a situação dos alvarás de funcionamento dos estabelecimentos comerciais, sendo constatado que muitos deles trabalham de forma clandestina, irregular e sem nenhum controle do município. Condutores que trafegavam sem a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) foram conduzidos à delegacia do município onde assinaram Termo Circunstanciado de Ocorrências (TCO).

“Além do caráter repressivo, a operação atuou com fins educativos reforçando a necessidade de utilização de capacetes e cinto de segurança para os condutores. Pois um trânsito organizado é sem dúvidas um fator determinante quando se trata de estratégias de segurança”, concluiu Leotty.

Sobre a “Esfron”

A Estratégia Estadual de Segurança Pública na Fronteira (Esfron) é um plano do Governo do Estado, desenvolvido por meio da Secretaria de Estado de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM). Formada por Policiais Civis e Militares, integrantes do Corpo de Bombeiros e Núcleo de Inteligência da Polícia Militar, busca promover estratégias de combate ao crime organizado na fronteira entre Brasil e Colômbia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui