Setor Primário é o alimento para o nosso prato – por Professor José Melo

Professor José Melo - foto: recuperada/recorte

O Setor Primário é um dos mais importantes da atividade econômica do Estado do Amazonas, é o que coloca o alimento no nosso prato, por ser, em geral, o instrumento mais viável para se cultivar ou extrair da natureza o que, posteriormente, é consumido ou transformado em mercadoria.

Neste sentido, sempre lutei por políticas públicas que facilitassem a vida do produtor, inclusive como presidente do IDAM (Instituto de Desenvolvimento Agropecuário do Amazonas).

Defendo, e continuarei defendendo:

1 – Um programa institucional de distribuição de mudas e sementes de alta produtividade;

2 – O fortalecimento do IDAM (melhoria dos ganhos salariais, modernização dos equipamentos da Sede e das Unidades Locais, e cursos de aperfeiçoamento e especialização para os técnicos);

3 – Acesso desburocratizados aos recursos da AFEAM (trazer de volta o programa Banco do Povo com juros de 1% ao ano, na faixa entre mil e trinta mil reais. Defendo também que 80% dos recursos da AFEAM sejam para esse fim, beneficiando pequenos comerciantes, produtores rurais, setor de serviços e micro e pequenas indústrias;

4 – Simplificação do licenciamento.

5 – Melhoria e asfaltamento dos Caminhos da Produção (estradas vicinais)

6 – Acesso ao mercado consumidor.

Elenquei alguns dos principais produtos que podem ser extraídos da natureza e incentivados por políticas públicas. São eles: banana, madeira, melancia, guaraná, borracha, castanha-da-amazônia (maior produtor do país), tucumã, cacau, graviola, pupunha, cupuaçu, essências, óleos de copaíba, andiroba, piaçava, coco, açaí e bacuri.

Todos eles são altamente viáveis para o melhoramento da economia e a alimentação das famílias amazonenses.

Professor José Melo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui