Amazonas Economia Política

Setor Primário será prioridade no governo Wilson Lima

O governador participou da inauguração do 2º abatedouro de suínos do AM-Foto: Divulgação
Redação I
Escrito por Redação I

O governador Wilson Lima participou, na manhã desta segunda-feira (07/01), da inauguração do segundo abatedouro de suínos do Amazonas, localizado no quilômetro 15 da BR-174, zona rural de Manaus. Durante a solenidade, ele reforçou o compromisso assumido com os produtores rurais, bem como com todas as esferas que compõe o setor primário, de que o estado terá um novo olhar para o segmento, fomentando práticas que contribuam para o desenvolvimento do setor produtivo.

“Nenhuma economia no mundo se desenvolve, sem que antes se passe pelas atividades do setor primário. Reafirmo meu compromisso e me coloco como parceiro daqueles que estão dispostos a investir no Amazonas. Temos condições de crescer muito na produção da suinocultura, por exemplo. A carne suína tornou-se a mais consumida do mundo e quase 100% do que consumimos aqui vem de fora, isso não pode continuar. Nós temos um potencial muito grande, temos gente qualificada e há empresários que estão dispostos a investir. Então por que a gente não faz? Temos um exemplo aqui de que é possível sim”, frisou o governador.

Nova unidade vai gerar mais de 20 mil empregos – Foto: Divulgação

Durante a cerimônia, que contou com a presença de produtores rurais, empresários e do titular da Secretaria de Estado da Produção Rural (Sepror), Petrúcio de Magalhães Júnior, Wilson Lima defendeu que a participação do estado nas atividades econômicas rurais deve ser focada na assistência técnica aos produtores. “Entendo que devemos ser facilitadores. É preciso cobrar, mas é preciso corrigir o que está errado e orientar, acima de tudo, o produtor; e não apenas apresentar procedimentos e burocracias. Vamos facilitar, inclusive, o acesso às linhas de crédito para os produtores”, destacou Wilson Lima.

Nova unidade vai gerar mais de 20 mil empregos – Foto: Divulgação

Nova unidade vai gerar mais de 20 mil empregos diretos e indiretos no Amazonas

De acordo com o empresário Felisberto Sarkis, proprietário do abatedoruro, todos os cortes suínos serão comercializados. “Desde a carcaça, pé, orelha, rabo, costela. A capacidade é de 100 abates diários e um total de 250 animais na câmara frigorífica. Vamos gerar 22 empregos diretos e cerca de 20 mil indiretos, ao permitir que outros produtores realizem o abate legalizado aqui” destacou Sarkis.

O empresário disse que vai propor à Agência de Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (ADS) a inserção da carne suína no Programa de Regionalização da Merenda Escolar (Preme), por se tratar, segundo ele, de proteína animal de alta qualidade, considerada uma das mais saudáveis.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.