SSP-AM passa a contar com aeronave de asa fixa para auxiliar nas operações aéreas

Foto: Tarcísio Heden/SSP-AM

A Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) recebeu, na manhã desta terça-feira (29/11), uma aeronave de asa fixa doada pela Justiça Federal. O avião será utilizado pelo Departamento Integrado de Operações Aéreas (DIOA) da SSP-AM, para auxiliar nas operações deflagradas pelo órgão.

A aeronave modelo P28B tem capacidade para quatro pessoas e mais de cinco horas de autonomia de voo. De acordo com o secretário executivo de Segurança Pública, coronel PM Anézio Paiva, o início da operacionalização com esta aeronave é um marco na Segurança Pública do Estado.

“Estamos recebendo, depois de uma manutenção bastante rigorosa, o PTKKY, uma aeronave com uma autonomia muito boa. Hoje estamos iniciando as operações aéreas com asa fixa no estado do Amazonas. Diga-se de passagem, nossos pilotos policiais tem uma capacidade muito grande de operar, seguindo todas as normas técnicas, em qualquer condição”, enfatizou o secretário executivo.

O coronel Paiva destacou ainda a prioridade que as operações aéreas vêm recebendo nesta gestão.

“É um marco impressionante que nós estamos tendo, por determinação do nosso secretário, general Mansur, a prioridade que o sistema de aviação policial está tendo, com um hangar em condições e os serviços contratados de combustível e manutenção para operar com qualidade e segurança”, disse.

Foto: Tarcísio Heden/SSP-AM

Aeronave

O avião modelo P28B foi apreendido em uma operação da Força Aérea Brasileira (FAB) em conjunto com a Polícia Federal (PF), com 500 quilos de entorpecentes no Estado do Mato Grosso (MT). Após a apreensão, a aeronave foi colocada à disposição dos estados para atuar em favor do combate ao tráfico de drogas e, após solicitação, foi cedida para a SSP-AM.

De acordo com o delegado Rafael Montenegro, chefe do DIOA, a nova aeronave vai dar mais amplitude às operações do Departamento.

“Com o avião a gente consegue alcançar uma distância maior e com um consumo de combustível menor. Então hoje se o nosso raio de ação era de 100 milhas, agora vai ser de 300 milhas, aumentando nosso tempo de voo de duas horas e meia para cinco horas. Então é um marco no sistema de aviação na área de segurança que nos dá um braço de operação maior por todo o estado”, explicou o delegado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui