SSP-AM registra 5.335 casos de violência doméstica neste ano

Servidores visitam Rio Grande do Sul/Foto: Divulgação

Servidores visitam Rio Grande do Sul/Foto: Divulgação
Servidores visitam Rio Grande do Sul/Foto: Divulgação

Com cerca de 5.335 casos de violência doméstica registrados de janeiro a agosto deste ano, nos Distritos Integrados de Polícia (Dips), a Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), está buscando novas estratégias para atender esse tipo de violência e proteger as vítimas, dentro as ações de segurança pública.

Desde ontem, quarta-feira (03), servidores do Sistema de Segurança visitam o Estado do Rio Grande do Sul, para conhecer de perto as ações desenvolvidas por eles, no enfrentamento à violência doméstica e na rapidez na identificação de agressores e apoio às vítimas.

A titular da Delegacia Especializada em Crimes Contra a Mulher (DECCM) da Polícia Civil do Amazonas, Ketlen Nascimento, e a capitã Adriana Gomes da Polícia Militar, participam das reuniões em Porto Alegre. Elas visitaram o Observatório da Violência Contra a Mulher.  “Na visita, percebemos que estamos muito próximos de um policiamento que vai mudar a concepção da mulher vítima com os órgãos que ela deve acionar, fortalecendo ainda mais a relação da polícia com a vítima”, disse a delegada.

A capitã Adriana destaca que, diariamente, os policiais militares se deparam com situações de violência doméstica. “O policial geralmente orienta para que a vítima registre a ocorrência numa delegacia. Acredito que todas as novas ações que são pensadas para proteger as vítimas desse tipo de violência são muito importantes”, afirmou a capitã.

Segundo levantamento realizado pela SSP-AM, dos 63 bairros de Manaus, pelo menos 13, registram mais de 100 casos nesse período de janeiro a agosto, dentre eles:  Armando Mendes, Cidade de Deus, Cidade Nova, Colônia Terra Nova, Compensa, Coroado, Gilberto Mestrinho, Jorge Teixeira, Monte das Oliveiras, Novo Aleixo, Santa Etelvina, Tancredo Neves e Zumbi. . Do total de casos, a maior parte ocorreu no período da noite (2.147), depois no horário da tarde (1.247), manhã (1.172), e madrugada (727).

De acordo com o secretário de Segurança Pública, coronel Paulo Roberto Vital, por conta da implantação do programa Ronda no Bairro, que aproximou a polícia das comunidades, houve maior identificação de casos de violência doméstica em todos os bairros de Manaus. “Durante as visitas comunitárias, os policiais acabam flagrando esse  tipo de caso e encaminhando para a delegacia. Esse tipo de violência, como é de conhecimento público, acontece dentro do lar e depende da vítima para ser esclarecido, pois a mesma precisar denunciar”, disse.

Vital destaca a importância de buscar novas soluções para atender os casos de violência doméstica no Amazonas e a conscientização da sociedade para o enfrentamento do problema.  “É uma oportunidade para trocar boas experiências e conhecer os projetos que têm dado certo no atendimento às vítimas desse tipo de violência”, destacou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui