STJD multa Cruzeiro e Atlético-MG e perdem ainda mando de campo

Mineirão tem confusão de torcedores/Foto: Getty Images
Mineirão tem confusão de torcedores/Foto: Getty Images
Mineirão tem confusão de torcedores/Foto: Getty Images

Cruzeiro e Atlético-MG foram julgados, hoje, quarta-feira (01), pela confusão que envolveu suas torcidas organizadas recentemente, no clássico entre eles. O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) definiu que os dois clubes terão que pagar uma multa de R$ 50 mil e perder um mando de campo. Isso significa que o Cruzeiro terá que jogar fora do Mineirão no jogo contra o Palmeiras, enquanto o Atlético-MG perderá mando no duelo contra o São Paulo.

A confusão entre torcidas envolveu bombas, sinalizadores e outros objetos de violência, como soco inglês. o árbitro Marcelo de Lima Henrique teve que suspender o clássico por alguns instantes e colocou isso na súmula, o que causou o julgamento no STJD.

Os presidentes dos dois clubes, Gilvan de Pinho Tavares e Alexandre Kalil, estiveram no julgamento e fizeram depoimentos. Eles se concentraram em alegar que não possuem contato com as torcidas e por isso não deveriam ser penalizados.

O procurador do STJD, Rafael Vanzim, questionou essa estratégia, pois os clubes sequer negaram o fato relatado pelo juiz. Isso só foi negado quando os advogados dos clubes se manifestaram. Teotonio Charmont e João Avelar alegaram que a polícia tinha mais culpa no caso, principalmente pelo lançamento de bombas para controlar a confusão.

Depois disso, o relator e os auditores analisaram o caso e definiram a punição. Dois deles votaram pela perda de um mando e a multa de R$ 50 mil e então ficou assim resolvido.

A confusão já tinha resultado em outra punição, vinda do Ministério Público: três torcidas organizadas dos clubes foram banidas de jogos por seis meses. Ninguém poderá usar objetos dessas torcidas e suas sedes ainda ficarão fechadas em dias de jogos em Belo Horizonte.(Terra)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui