Susam reforça que Amazonas não tem casos suspeitos ou confirmados do Covid-19

Foto: Divulgação

Mesmo com a confirmação de um caso de infecção no Brasil pelo novo coronavírus, em um paciente vindo da Itália, a Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (Susam) reforçou que não há casos suspeitos ou confirmados do Covid-19 no estado. No momento, o órgão monitora duas pessoas da mesma família, residentes em Manaus, que estavam no voo do paciente “zero”, mas até agora elas não apresentam sintomas.

O titular da Secretaria de Estado da Saúde (Susam), Rodrigo Tobias, reiterou que a rede de saúde está preparada para atender possíveis ocorrências relacionadas ao novo coronavírus. “O sistema de saúde, basicamente o nosso sistema de vigilância e saúde, está muito atento com relação aos casos suspeitos. No caso específico dessas duas pessoas que são do estado do Amazonas e que estavam no mesmo voo que o caso ‘zero’, que é o caso do paulista que foi acometido pelo coronavírus, a gente então está fazendo toda uma visita constante, duas vezes por dia a gente faz a visita, então todos eles não têm sintomas, que fique claro. Ou seja, nesse caso específico eles não são considerados casos suspeitos”, afirmou.

Foto: Divulgação

Seguindo as diretrizes da Organização Mundial de Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde (MS), o monitoramento deve durar de 14 a 20 dias e está sendo realizado pela Vigilância Epidemiológica da FVS-AM, em conjunto com a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa).

De acordo com a diretora-presidente da Fundação de Vigilância Sanitária (FVS), Rosemary Costa, só é considerado caso suspeito a pessoa que apresenta febre associada a outro sintoma respiratório, que pode ser tosse ou dor de garganta, além de ter estado em área de transmissão ativa do vírus na Europa ou na Ásia ou tenha tido contato com alguém que esteve nessas regiões. São países com casos registrados de Covid-19: China, Coreia do Sul, Coreia do Norte, Camboja, Filipinas, Japão, Malásia, Vietnã, Singapura, Tailândia, Austrália, Itália, Alemanha, França, Irã e Emirados Árabes Unidos.

O controle no Aeroporto Internacional de Manaus também foi reforçado, em parceria com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).
“Nós temos no aeroporto um plantão da Anvisa de dois profissionais, em plantões de 24 horas. Então esses profissionais estão acompanhando a chegada principalmente dos voos internacionais e, sendo detectado algum paciente sintomático, é acionado todo o fluxo de atendimento e referência desse paciente e esse paciente vai passar por uma avaliação médicas”, explicou Rosemary.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui