Tanque Furado: Câmara bloqueia reembolso de gasolina de 104 Deputados Federais

Deputados envolvidos podem perder o mandato - foto: montagem/recorte

Parlamentares são listados em relatório de ONG sobre supostos altos gastos com combustível. Seis deputados são do Pará.

Denúncia protocolada pela ONG Instituto Ops resultou no bloqueio do reembolso de gastos de combustíveis pagos com a cota de verba de gabinete de 104 deputados federais devido irregularidades em contas de reembolso de despesas.

Auditoria realizada em documentos fiscais referentes a despesas com combustíveis e lubrificantes que foram ressarcidas a parlamentares da Câmara dos Deputados entre os anos de 2019 e 2020 constataram os delitos.

Da lista de 104 parlamentares da Câmara dos Deputados citados no relatório, alguns conseguiram a façanha de realizar abastecimentos com mais de mil litros de combustíveis em apenas um abastecimento.

Os casos foram encaminhados como denúncia ao Ministério Público Federal, ao Tribunal de Contas da União e à Câmara dos Deputados.

A Justiça determinou que a União se abstenha de reembolsar despesas com combustíveis feitas pelos deputados federais denunciados por irregularidades na prestação de contas por parte deles — alguns chegaram a gastar R$ 1.000 em um só dia com gasolina. A entidade contabilizou gasto de R$ 27 milhões com combustíveis nesse período.

Justiça bloqueia reembolso de gasolina para 104 deputados por irregularidades em contas – foto: montagem/recorte

Tanque Furado

Com base no relatório da ‘Operação Tanque Furado’, o vereador paulistano Fernando Holiday (Novo) moveu ação na Justiça Federal contra os 104 deputados e deputadas citados no relatório, em face das irregularidades encontradas pelo Instituto OPS.

O Juiz Federal Renato Coelho Borelli mandou suspender o pagamento das despesas com combustíveis desses deputados, nos casos apontados no relatório.

A decisão na ação judicial baseada no relatório da Operação Tanque Furado, feito pela ONG Instituto Ops, que auditou 1.863 notas fiscais de abastecimento de veículos de deputados e assessores entre 2019 e 2020.

Leia a decisão do Juiz Federal Substituto Renato Coelho Borelli, respondendo pelo acervo do JT da 7ª Vara.

Denunciados

Entre os casos suspeitos a ONG cita os deputados José Guimarães (PT-CE), que teria abastecido 326 vezes em um só dia, e Hiran Gonçalves (PP-RR), que teria abastecido 1.119 litros de gasolina e 1.070 de diesel de uma só vez.

Constam na lista de denunciados seis deputados federais do Pará: Beto Faro (PT-PA), Celso Sabino (PSDB-PA), Cristiano Vale (PL-PA), Delegado Éder Mauro(PSD-PA), * Edmilson Rodrigues (PSOL-PA) e Olival Marques (DEM-PA).

Veja lista completa dos deputados com ‘tanque furado’:

 

 

Para ver a matéria completa, acesse aqui:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui