Teori Zavascki morreu por Politraumatismo, diz laudo do IML fluminense

Ex-ministro Teori Zavascki, morreu por politraumatismo/Foto: GazetaOnLine

O laudo do Instituto Médico-Legal (IML) de Angra dos Reis, no Sul Fluminense, registrou hoje, sexta-feira (20), que o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki, vítima de acidente de avião ocorrido ontem, quinta-feira (19), no município vizinho de Paraty, morreu de politraumatismo (lesões múltiplas pelo corpo), e não por afogamento.

O corpo do ministro será liberado ainda na noite desta sexta do IML, de onde seguirá para a Base Aérea do Galeão, no Rio, e de lá para a Base Aérea de Canoas (RS). A chegada à cidade gaúcha está prevista para a madrugada de sábado (21), onde o corpo será recebido pelo filho de Zavascki e pela presidente do STF, ministra Cármen Lúcia.

Ex-ministro Teori Zavascki, morreu por politraumatismo/Foto: GazetaOnLine

O velório do ministro será realizado no plenário do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), em Porto Alegre (RS). Segundo a assessoria de imprensa da corte, a cerimônia está marcada para as 11h deste sábado (21), e o corpo será sepultado às 18h no Cemitério Jardim da Paz.

O acidente

O avião em que Zavascki viajava, do modelo Hawker Beechcraft King Air C90, pertencia ao grupo Emiliano Empreendimentos. A aeronave de pequeno porte tinha capacidade para oito pessoas.

Segundo a Infraero, a aeronave decolou às 13h01 do Campo de Marte, em São Paulo, com destino a Paraty, e caiu próximo à Ilha Rasa, a 4 km de distância da cabeceira da pista do aeroporto da cidade fluminense, por volta das 13h45. Chovia bastante no momento do queda, segundo imagens de radar.

Testemunhas da queda disseram que não houve explosão. Uma delas afirmou ter visto o avião voando baixo ao fazer uma curva e batendo uma das asas no mar.

(G1)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui