Trabalhadores da Construção Civil fecham acordo com Sinduscon

Reunião na sede do Sinduscon/Foto: Divulgação

Reunião na sede do Sinduscon/Foto: Divulgação
Reunião na sede do Sinduscon/Foto: Divulgação

A Campanha Salarial 2014/2015 foi encerrada na tarde de ontem, terça-feira (24), na Sede do Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon), com os empresários do setor fechando acordo com a comissão de negociação formada pela diretoria do Sintracomec-Am, concedendo reajuste de 7% por cento.

Além do reajuste salarial, que praticamente acompanhou o percentual de Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), que neste ano ficou em torno de 6 a 6,8%, a cesta básica, também, saltou de R$ 83,00 para R$ 101,00, segundo o presidente do Sintracomec-Am, Cícero Custódio, o Sassá da Construção Civil.

Outro avanço nas negociações e no fechamento do acordo, salientou o diretor de Comunicação e Imprensa, Flávio Braga, é que as empresas vão conceder a Cesta Básica a partir de 30 trabalhadores contratados e não mais 50, como ficou estabelecido no acordo da Campanha Salarial de 2013/2014.

Dissídio foi evitado

Sem acordo durante as negociações que antecedem a data base da categoria que é 30 de junho, o dissídio coletivo seria o próximo passo a ser dado pelos dois sindicatos de classe. Ou seja, as reclamações trabalhistas com apresentação das duas propostas seriam levadas ao Tribunal Regional do Trabalho (TRT) a quem caberia a decisão final.

Os donos das Empresas da Construção Civil no Amazonas não concederam o Plano de Saúde e a Participação de Lucros e Rendimentos (PLR), alegando que o mercado está em crise, que o setor está desaquecido. Para eles reajuste salarial acima do percentual do INPC e outras reivindicações da pauta dos trabalhadores, atualmente são totalmente inviáveis.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui