Transporte escolar desobedece normas de segurança fluvial em Benjamin Constant

Foto: Divulgação

Alunos da rede municipal de ensino em Benjamin Constant (a 1.118 quilômetros de Manaus), que necessitam do transporte fluvial, estão sendo conduzidos de forma incorreta. O transporte está sendo feito em canoas com rabeta, sem o devido cuidado aos estudantes.

Conforme o Ministério da Educação, os alunos devem ser levados em embarcações equipadas com coletes salva-vidas na mesma proporção de sua capacidade, registro na Capitania dos Portos e cobertura para proteção contra o sol e a chuva. No entanto, não é o que acontece no município.

Quem faz o transporte fluvial dos alunos é Torres Express Urucará Ltda, por pouco mais de R$ 706 mil. A empresa já é velha conhecida do Ministério Público Federal (MPF) e do Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM) por irregularidades e fraudes em contratos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui