Universitários denunciam irregularidades na Fametro

Centro Universitário Fametro (Ceuni-Fametro) - Foto: Correio da Amazônia

Alunos de diversos cursos do Centro Universitário Fametro (Ceuni-Fametro), denunciaram para equipe de reportagem do Observatório Manaus, uma série de irregularidades que a instituição de ensino superior oferece para seus alunos. Os mesmos informaram que tentaram resolver esses problemas com a própria instituição, mas não tiveram uma resposta. Revoltados, os alunos procuram a imprensa.

Os estudantes que preferiram não se identificar alegaram abuso na cobrança do valor da rematrícula, ineficiência na realização de procedimentos simples, péssimo atendimento no SECAD (Secretaria de Atendimento), filas absurdas para impressão de boletos, poucos caixas atendendo na tesouraria em dias de pagamento. Alguns alunos informaram que passaram mais de quatro horas para pagar a mensalidade.

O maior problema citados entre os alunos é a falta de comunicação dos próprios funcionários da instituição, que ficam encaminhando os estudantes de um setor para outro e nunca resolvendo os problemas. Uma aluna relatou que ficou incríveis sete horas esperando para renovar sua matrícula.

Centro Universitário Fametro (Ceuni-Fametro) – Foto: Correio da Amazônia

Os alunos informaram ainda que pretendem realizar um protesto em frente a instituição caso os representantes da universidade não atendam as demandas citadas pelos alunos. “A instituição é considerada uma das melhores universidades do Amazonas, mas no quesito atendimento deixa muito a desejar. ” Afirmou uma aluna, que ficou quatro horas na fila do setor de atendimento para pagar um boleto.

Nossa equipe tentou entrar em contato com a instituição, mas a mesma não possui um setor de assessoria de imprensa. Os alunos informaram que se não conseguirem negociar com os representantes legais da instituição, serão obrigados a acionar o Procon-Manaus (Programa de Proteção e Defesa do Consumidor).

Ouvimos relatos de estudantes que se sentiram extremamente ofendidos quando a instituição de ensino cobrou uma taxa de R$30 para aceitar um atestado médico e R$20 para emitir uma declaração.

Fonte: Tipo Manaus

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui