Amazonas Destaques Formal & Informal

Vereadores ‘amigos de Chico Doido’ podem livrá-lo da Cassação

O prefeito Chico Doido pode ser afastado do cargo já no próximo dia 03 de dezembro - foto: recorte
Redação
Escrito por Redação

Só a pressão popular pode evitar que os vereadores ‘amigos do prefeito de Iranduba’ consigam manter Francisco Gomes da Silva (Chico Doido – DEM) no poder, mesmo ele sendo suspeito de crimes de responsabilidade e improbidade administrativa, por não ter repassado mais de R$ 4,2 milhões ao órgão de previdência municipal INPREVI, recolhidos em 2017 e outras despesas ainda não explicadas.

Funcionarios municipais comentam nas redes sociais e nos grupos de whatsapp, que para se livrar da degola, Chico Doido vem pressionando 10 dos 13 vereadores da Câmara Municipal a votarem contra a denúncia de crime de improbidade e o parecer da Comissão Processante, que devem apresentar relatório favorável ao afastamento dele na próxima Sessão do dia 03 de dezembro.

Nesse dia a Câmara Municipal de Iranduba vai acatar ou não a decisão da Comissão Processante sobre a denúncia formulada pela merendeira e servidora municipal, Roseane Corrêa, entre outras.

Segundo relatório da Câmara Municipal, o prefeito Chico Doido responde por improbidade administrativa e apropriação indébita de verbas públicas. Também é acusado de não pagar o décimo terceiro e férias dos servidores equivalentes aos anos de 2016 e 2018.

Manobra

Entre as manobras do prefeito, está a prevista recondução do vereador licenciado Luiz Carlos Velho (PT) à Câmara para o dia da votação. Velho atualmente ocupa o cargo de secretário de Saúde do município e deve voltar à sua vaga no lugar da suplente Geiner Oliveira (PCdoB), que diz não aceitar as ‘armações do prefeito’ e nem a forma como ele tem gasto o dinheiro público.

O prefeito Chico Doido pode ser afastado do cargo já no próximo dia 03 de dezembro – foto: recorte

A pressão é grande

É o que diz o presidente da Câmara de Vereadores Alexandre Karbajal (Podemos), para a sessão do dia 03 de dezembro, quando será votado o relatório e determinado o afastamento do prefeito Chico Doido da prefeitura.

Até o momento, só os vereadores George Reis (PV), Reginaldo Santos (PV), Alexandre Karbajal (Podemos) e Geiner Oliveira (PCdoB) são favoráveis que Chico Doido seja responsabilizado pelos crimes cometidos.

Assim como os vereadores comprometidos com o bem público, Karbajal diz que também vem sofrendo assédio do executivo e, só a pressão da população pode intimidar os vereadores que apoiam as improbidades e os crimes de uso indevido do dinheiro em obras inexistentes.

Karbajal tem solicitado do prefeito, explicações, sobre o número exagerado de licitações para obras e serviços em Iranduba, sem que os trabalhos sejam executados e nem as obras apareçam aos olhos da população. “A Câmara precisa ter uma resposta do executivo, mas o prefeito faz questão de não dar essa resposta”, lamenta ele.

Presidente Alexandre Karbajal exige esclarecimento sobre os gastos da prefeitura – foto: correio

Mandado de Segurança Preventivo

O prefeito Chico Doido tem se sentido ‘importunado e ofendido’ com pedido de esclarecimento de mais de 200 licitações realizadas na sua administração, tanto, que entrou com pedido de mandado de segurança no Tribunal de Justiça do Amazonas, dia 27 de junho desse ano, alegando que o Ofício 146/2018 protocolado junto à Administração Municipal e endereçado a sua Chefia pela presidência da Câmara, solicitando cópia de todos os processos licitatórios, tem como objetivo único, a tentativa de ‘separação dos poderes’ e, não para esclarecer a finalidade da aplicação do dinheiro público.

Mas, o Mandado foi indeferido pelo Tribunal de Justiça. Segundo a Lei de acesso às informações, Lei 12.527/11, qualquer cidadão pode apresentar pedido de acesso a informações aos órgãos e entidades públicas, devendo só que o pedido contenha identificação do requerente e a especificação da informação requerida.

Vereadora Geiner Oliveira deixa o cargo de vereadora mas não cede a pressão de Chico Doido – foto: Correio

 

Com isso, o prefeito perdeu a primeira batalha. Resta saber o resultado da Sessão que vai apresentar o relatório da Comissão Processante para votação na Câmara no dia 03 de dezembro. E se os vereadores ‘amigos do prefeito’ vão conseguir livrá-lo pela segunda vez da cassação.

Também pesa contra o prefeito, um mandado de segurança, dessa vez impetrado pelo presidente Alexandre Karbajal contra o prefeito Chico Doido, no Ministério Público. Karbajal insiste que o prefeito dê explicações sobre o resultado da aplicação dos gastos apresentados pela prefeitura, independente da resposta a ser apresentada à Câmara de Vereadores.

 

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.