Vídeo mostra homem correndo algemado a moto da PM

Foto: Reprodução/Twitter

Um vídeo que viralizou nas redes sociais de um homem correndo algemado a moto da Polícia Militar causou indignação nas redes sociais. As imagens foram feitas na Avenida Professor Ignácio de Anhaia Mello, na região da Vila Prudente, na zona leste de São Paulo.

O autor do vídeo chega a debochar e diz na gravação que o homem, que é negro e está vestido com calça preta e camiseta de manga comprida, “está andando igual escravo”. “Vai roubar mais agora?”, questiona.

Guilherme Boulos, que foi candidato a prefeito de São Paulo pelo PSOL, compatilhou o seu vídeo em sua conta no Instagram e criticou a ação da PM: “Brasil, mais de 300 anos de escravidão… Tortura a sangue frio praticada por um PM de SP. INACEITÁVEL!”.

Procurada pelo Terra, a Polícia Militar afirmou que “imediatamente após tomar ciência das imagens, determinou a instauração de um inquérito policial militar (IPM) para apuração da conduta do referido policial e o seu afastamento do serviço operacional”.

“A Polícia Militar repudia a forma como o detido foi conduzido, que afronta todos os protocolos da Instituição e reafirma o seu compromisso de proteger as pessoas, combater o crime e fazer cumprir as leis, sendo implacável contra pontuais desvios de conduta”, diz a nota oficial.

Ainda no comunicado, a PM diz que o ocorrido aconteceu durante a operação “Cavalo de Aço” quando o “motociclista fugiu do bloqueio e foi acompanhado por policiais militares. Em determinado momento, o suspeito se livrou da beg que portava, jogando-a na rua. Dessa forma, um dos policiais colheu o material enquanto o outro manteve a perseguição. Momentos depois, o suspeito colidiu a motocicleta com uma viatura do SAMU e tentou a fuga a pé, sendo preso metros do local da colisão. Após a detenção, o policial militar filmado conduziu o suspeito como mostrado nas imagens para próximo da motocicleta colidida, pois teve a preocupação de que alguma pessoa pudesse roubar o veículo que estava na via pública”.

A polícia diz que foram encontrados 12 tijolos de maconha e que o suspeito afirmou que levaria a droga do bairro Vila Prudente para o Jardim Rodolfo Pirani. “Ocorrência foi conduzida para o 56º DP, onde o delegado ratificou a voz de prisão por tráfico de entorpecentes e direção de veículo sem permissão”, diz a nota.

Terra

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui