Wilker Barreto recebe garantia de parceria da CDL

Wilker recebe garantia de parceria da CDL na divulgação de lei da fila/Foto: Divulgação

O presidente da Câmara Municipal de Manaus (CMM), vereador Wilker Barreto (PHS), recebeu do presidente da Câmara dos Dirigentes e Lojistas de Manaus (CDL-AM), Ralph Assayag, certeza de parceria na divulgação da lei n02241, de 4 de setembro de 2017, que assegura prioridade a idosos, gestantes, pessoas com crianças de colo e pessoas com deficiência; em todos os caixas e guichês de atendimento, sejam de locais públicos ou privados da capital amazonense. A lei, sancionada ano passado pelo prefeito Arthur Neto é oriunda de Projeto de Lei do parlamentar e será divulgada no comércio por seus representantes, segundo anunciado em reunião, na manhã desta quinta-feira (22), na Casa Legislativa.

“O Assayag me assegurou que encampará essa causa, que muitos de nós já reconhecem como parte da educação doméstica. É um direito que precisa ser respeitado por todos, sejam lojistas ou cidadãos que frequentem esses espaços”, explicou Barreto. Segundo o parlamentar, a lei acaba com entrave enfrentado principalmente por idosos em filas de atendimento ‘preferencial’. “Quantas filas preferenciais não são maiores que as de atendimento normal? Isso vai contra o direito real desses segmentos. Precisamos assegurá-lo, divulgá-lo e respeitá-lo. A CDL-AM será nossa grande parceira neste sentido”, reforçou.

Wilker recebe garantia de parceria da CDL na divulgação de lei da fila/Foto: Divulgação

Na ocasião, Assayag se comprometeu de encaminhar a todos os dirigentes e lojistas da rede local material de divulgação da campanha e frisou a necessidade de que a população tenha conhecimento da lei tanto quanto os donos de estabelecimentos comerciais. “Eu sei que, assim que cientes da lei, os lojistas não se oporão a ela. Vamos intensificar ainda mais a divulgação no sentido para que o próprio consumidor, que estará na fila, entenda que se um idoso passar na sua fila em qualquer caixa, ele tem esse direito assegurado por lei, que não faz aquilo por abuso ou qualquer outro motivo. Todos têm de saber”, alertou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui