ZFM ganha entreposto no Espírito Santo

Comitiva Capixaba fala sobre entreposto da ZFM no Espírito Santo (ES)/Foto: Divulgação

O Polo Industrial de Manaus, a partir de outubro, passará a contar como o entreposto do Espírito Santo, na cidade de Cariacica, para facilitar a comercialização e distribuição de seus produtos para os principais centros consumidores do país. O novo entreposto foi homologado pelo contrato de permissão Nº 07/2017 SEFAZ, firmado em 26/06/17. 

O anúncio foi feito ontem pelo superintendente do Terca, Sidemar de Lima Acosta, em entrevista coletiva, no Hotel Caesar Business Manaus, acompanhado de empresários e gestores públicos do estado capixaba.

Entre as características do entreposto, Acosta citou a proximidade dos grandes centros consumidores, a flexibilidade operacional e agilidade nas decisões, a utilização de cabotagem como diferencial logístico e a customização das operações de acordo com o perfil do produto.

Comitiva Capixaba fala sobre entreposto da ZFM no Espírito Santo (ES)/Foto: Divulgação

De acordo com o executivo do Terca, o entreposto está estrategicamente localizado, pois está a um dia e meio do Rio de Janeiro e Belo Horizonte, e a dois dias de São Paulo e Bahia, pelo modal rodoviário. O Terca está no mercado de logística há 22 anos e instalado em um complexo de 600 mil metros quadrados. Destes, 11,5 mil metros quadrados de área coberta estão reservados para o armazém da ZFM e recebeu R$ 2 milhões de investimentos.

O entreposto do Terca, integrará os três modais (aéreo, marítimo e rodoviário) para evacuar com mais facilidades os produtos do PIM, tornando o mais viável sua logística. Uma das vantagens citadas é a distância de Cariacica ao Porto de Vitória, de apenas 23 quilômetros.

Para o diretor adjunto da Coordenadoria de Transporte e Logística da Federação das Indústrias do Amazonas (FIEAM), Fábio Gobeth, o entreposto traz a possibilidade de avançar o estoque do PIM para perto do público consumidor. “Para a indústria é sempre bom ampliar as opções de distribuição com mais um entreposto da ZFM, porém é necessário ter custo operacional competitivo”, disse.

O novo entreposto deve gerar 120 empregos no Espírito Santo, sendo 30 diretos e 90 indiretos. Os benefícios no estado capixaba giram em torno do aquecimento portuário, aéreo, nos serviços diversos de armazenamento e transporte de cargas, ampliando a geração de negócios, impostos, empregos e renda.

Atualmente, os entrepostos de maior operação e acessibilidade para as empresas do PIM são os de Rezende (RJ),  e Uberlândia (MG).

Na ocasião, o subsecretário de Estado de Logística de Transporte e Comércio Exterior, Neucimar Fraga, destacou que no entreposto a mercadoria pode ficar estocada por até seis meses sem pagar imposto e reduz muito o custo da produção.

Já o presidente do Sindicato do Comércio Atacadista e Distribuidor do Espírito Santo (Sincades), Cézar Pinto, enfatizou que o acesso multimodal e sua proximidade diminuem o transit time das mercadorias de 15 dias para cinco horas, o que barateira o custo logístico.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui