Aeroporto de Manaus recebe ação de conscientização contra o tráfico de pessoas

Iniciativa contou com distribuição de panfletos, além de performance sobre o tema - Foto: Denise Pêgo/Sejusc

O Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), participou na manhã desta quarta-feira (28/07) de uma ação da campanha Coração Azul de conscientização contra o tráfico de pessoas. O evento ocorreu no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, na zona oeste, e foi realizado pela Prefeitura de Manaus, em parceria com outras instituições da capital.

A Gerência de Migração, Refúgio, Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas e Trabalho Escravo (GMIG), vinculada à Secretaria Executiva de Direitos Humanos (SEDH) da Sejusc, realizou a conscientização do público com a distribuição de panfletos, além de abordar sobre a temática por meio de uma mostra com manequins e frases que remetem ao tráfico de pessoas.

A secretária Mirtes Salles, titular da Sejusc, reforça a importância da campanha Coração Azul e encoraja a todos a não se calarem e denunciar os casos.

“Infelizmente, o tráfico de pessoas é uma realidade que continua acontecendo aqui no Estado do Amazonas. Por isso, nós fazemos essas campanhas e ações, expondo para as pessoas, principalmente as mulheres, todas essas informações, para que elas não se tornem vítimas do tráfico de pessoas”, disse a gestora.

A subsecretária da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc), Graça Prola, que também estava presente no evento, destaca a importância de estar realizando a ação no aeroporto porque gera maior visibilidade para a campanha.

“O aeroporto é uma porta de entrada e saída de mulheres traficadas. E a Polícia Federal, nos anos de 2020 e 2021, registrou apenas dois casos de tráficos de pessoas, na forma de adoção ilegal. Ou seja, o crime nesses últimos anos voltou a ser invisível aos olhos da sociedade, que não está denunciando. Então, essa é a oportunidade que nós temos de alertar a população e motivá-la a não parar de denunciar, porque o tráfico de pessoas é crime”, frisou Graça.

Abordagem – A ação performática foi realizada pela Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult). Nela, atores e músicos expuseram cantando e encenando o sofrimento de uma pessoa vítima do tráfico. Também foi projetado um vídeo com dados sobre o assunto para os turistas presentes no aeroporto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui