Amazonas Energia lidera reclamações na Zona Norte de Manaus

Fotos: Mauro Smith

Durante a 2ª edição do Balcão do Consumidor, promovido pela Comissão de Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (CDC/Aleam), a empresa Amazonas Energia liderou o número de reclamações entre os consumidores da Zona Norte de Manaus. Do total de atendimentos realizados na manhã desta sexta-feira (31), 60% estavam relacionados à problemas com a concessionária de energia elétrica, sendo a cobrança indevida a mais demandada.

O Balcão do Consumidor, realizado no Clube de Mães do conjunto Manoa, ofertou serviços de orientação jurídica e abertura de reclamações relacionadas a consumo.

Entre as reclamações registradas pelas equipes da CDC/Aleam está a do carreteiro aposentado Raimundo Pereira Barbosa. O consumidor se queixou do valor da sua conta de energia que, segundo ele, “está alto demais”.

“A minha conta de luz está dando muito alta. Inicialmente, a empresa cobrava uma taxa mínima de R$ 35. Até aí, tudo bem. Mas, do nada, começou a aumentar mês a mês. Primeiro veio R$ 127, depois R$ 300 e a última é de R$ 697. Eu não tenho condições de pagar. Sou aposentado e vivo da minha aposentadoria de um salário mínimo. Procurei a Comissão e estou confiante que conseguirei resolver meu problema”, afirmou Raimundo, que deixou o local satisfeito com o atendimento e com um encaminhamento para audiência conciliatória com a concessionária Amazonas Energia, agendada para o dia 8 de setembro.

Foto: Mauro Smith

Com a perspectiva de resolver um problema que já dura um ano, a aposentada Amélia Lopes dos Santos também buscou atendimento no Balcão do Consumidor. “Amanhã faz um ano que tento resolver uma cobrança indevida no meu cartão de crédito. Já procurei tanto a operadora do cartão quanto a empresa Decolar.com, mas eles não me dão retorno e a cobrança tem sido insistente na minha fatura. Eles alegam que estão cobrando juros. Mas como pode juros parcelados em 11 vezes no valor de R$ 596? Estou com esperança de me livrar desse problema com o auxílio da Comissão”, ressaltou a aposentada, que irá aguardar pela audiência de conciliação, via Whatsapp, com a participação de todas as partes envolvidas.

De acordo com dados da CDC/Aleam, em apenas quatro horas de ação, mais de cem atendimentos foram realizados pelas equipes do órgão de defesa do consumidor. Deste total, a maioria é referente à cobranças indevidas e à má prestação de serviço público como energia elétrica, seguida de água, telefonia e internet.

Na avaliação do presidente da CDC/Aleam, deputado estadual João Luiz (Republicanos), esse projeto coloca a equipe da Comissão à disposição da população.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui