Após derrota, vereador “força intervenção” na direção do seu partido

Vereador derrotado tenta encurtar caminho para a direção do partido.

Depois de ser derrotado nas urnas, vereador professor Bibiano (PT) tenta continuar a sua atuação política, mas na direção do Partido, através de intervenção na direção estadual e municipal da legenda. O anúncio foi feito nessa terça feira (08) através da mídia, mas sem nenhum comunicado oficial às direções municipal, estadual e nacional da legenda.

Ao que parece, a sobrevivência política do vereador professor Bibiano (PT), passou a depender da mudança na direção municipal do PT. Na reportagem, o vereador aponta supostos erros cometidos na campanha política desse ano e, anuncia uma hipotética intervenção na direção municipal e estadual do PT no Amazonas, através da imprensa local.

Vereador derrotado tenta encurtar caminho para a direção do partido.
Vereador derrotado nas urnas, tenta encurtar caminho para a direção do partido.

Bibiano confirmou nos jornais, que a direção estadual e municipal estaria sob a intervenção da direção nacional e, que o objetivo seria a destituição dos presidentes Valdemir Santana e Thiago Medeiros, municipal e estadual, respectivamente, por irregularidades na campanha municipal de 2016 e na direção do Sindicato dos Metalúrgicos do Amazonas.

De acordo com a secretária de comunicação Estadual do PT-AM, Odimar Guimarães, o vereador Bibiano “está atirando para todos os lados, na tentativa de encontrar espaço dentro do diretório municipal e estadual do Partido, depois de ter perdido o mandato na Câmara Municipal de Manaus (CMM)”.

Odimar, que fala oficialmente pela direção do PT Estadual, diz que as informações veiculadas nos meios de comunicação da Capital são improcedentes e que nenhum pedido de intervenção foi formalizado junto ao PT Nacional.

A própria direção nacional do PT, em São Paulo, não confirmou nenhum pedido de intervenção feito por integrantes do partido no Amazonas.

Guimarães explica que existem tramites e estágios a serem galgados dentro do partido, respeitando inclusive a comissão de ética e o Estatuto e, que o vereador está querendo atropelar o processo, passando primeiro pelos meios de comunicação para se cacifar junto à militância e à direção maior do partido.

As informações fornecidas pelo vereador à mídia local, segundo Guimarães foram formatadas unicamente dentro do seu gabinete, o mesmo que estará extinto no próximo mês de dezembro. Essa não é a primeira vez que candidatos derrotados nas urnas apelam para a intervenção no PT Amazonas, como forma de sobrevivência política e de barganha dentro da direção partidária.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui