Arrecadação em Rio Preto da Eva ameaça cair R$ 17 Milhões devido a pandemia

Prefeito Anderson Sousa indo à campo no combate ao coronavírus, no município de Rio Preto - foto: Erlan Roberto

A prefeitura da cidade de Rio Preto da Eva, na Região Metropolitana de Manaus, está atuando para manter as medidas de prevenção e combate ao Covid-19, mesmo diante da ameaça da perda de arrecadação na ordem de R$ 17 Milhões, nesse período de pandemia.

A informação é do prefeito Anderson Sousa (PP), que já tomou medidas emergenciais em relação aos gastos municipais, inclusive, com a redução da folha de pagamento em 20%, que atinge o salário do prefeito, do vice-prefeito, secretários e cargos comissionados até o 3º escalão.

A decisão de Anderson é que também os contratos de prestação de serviços deem sua contribuição, reduzindo os valores no mesmo patamar de 20%.

Essa foi a ‘fórmula’ encontrada por Anderson para manter os serviços básicos, em especial, o combate ao Covid19. Conforme o levantamento contábil pedido por ele, o município deve perder R$ 3 Milhões do FPM, R$ 2 Milhões de ICMS, R$ 2 Milhões do Fundo Social, R$ 2 Milhões do Fundo de Saúde e R$ 8 Milhões do Fundeb, num total de R$ 17 Milhões a serem deixados de arrecadar.

Redução dos cargos

Ainda de acordo com levantamento, em 2017 o município de Rio Preto da Eva tinha 278 cargos comissionados. Esse número foi reduzido para 140 até 2020 e, em 2021 dos 140 ficaram apenas 110 comissionados.

O enxugamento da folha, segundo o prefeito, é necessário em virtude dos gastos da pandemia. “Os casos de internação de pacientes acometidos com o Covid-19 aumentaram e os moradores precisaram ser internados no hospital do município, ou deslocados para outros”, avalia o secretário de comunicação Erlan Roberto, como mais uma despesa a ser custeada pela Prefeitura, que hoje vem sofrendo com a forte redução em sua arrecadação.

Falta de UTI

A unidade de saúde é composta por cápsulas Vanessa, no entanto, não há Unidade de Terapia Intensiva (UTI). “Estamos fazendo de tudo para atender a todos os pacientes com covid-19. A demanda está alta, mas estamos trabalhando em ritmo forte para conter a pandemia”, disse o secretário de Comunicação do Município, Erlan Roberto.

O governo Estado destinou para Rio Preto da Eva 750 doses de vacina contra covid-19. Desse total 193 estão destinadas aos profissionais de saúde da cidade. Mais 558 doses deverão ser aplicadas na população indígena.

“Estamos com algumas dificuldades, mas tentando suprir toda a demanda, especialmente a de oxigênio. Recebemos três cilindros do Gusttavo Lima, o Grupo DB mandou mais seis e empresários da cidade doaram sete. Também temos equipamentos de proteção individual e uma estrutura completa para atendimento adquirida por meio de articulação com a bancada federal do Amazonas”, destacou Erlan Roberto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui