Assassino de trabalhador da Águas de Manaus é preso

Foto: Divulgação

MANAUS – A Polícia Civil deflagrou ação policial na quinta-feira (02), por volta das 10h, que culminou na prisão de Daniel de Sousa Conceição, 23, investigado pelo latrocínio cometido contra Marlon dos Santos Souza, que tinha 24 anos, e era funcionário da empresa concessionária de água da cidade. O crime aconteceu no dia 17 de agosto deste ano, no bairro São José Operário, zona leste de Manaus.

A prisão do infrator ocorreu na rua Santo Antônio, bairro Tancredo Neves, na mesma zona onde o crime ocorreu. Durante coletiva de imprensa realizada no prédio da Delegacia Geral, na avenida Pedro Teixeira, bairro Dom Pedro, zona centro-oeste, o delegado geral-adjunto, Tarson Yuri Soares, destacou o trabalho das equipes policiais, que desempenham um trabalho de excelência na resolução de crimes.

“Desde o dia do crime, as equipes da DERFD têm realizado um trabalho investigativo com muita competência, e hoje, tiramos de circulação mais um indivíduo que amedrontava a sociedade. O nosso trabalho não para e estamos sempre atuantes no combate à criminalidade”, enfatizou Soares.

De acordo com o delegado Denis Pinho, titular da unidade especializada, na ocasião do crime, o infrator tentou roubar o celular da vítima, que estava a serviço da concessionária de água, momento em que foi atingido por disparos de arma de fogo na região da cabeça. Marlon ainda foi levado ao Hospital e Pronto-Socorro (HPS) João Lúcio Pereira Machado, na zona leste, mas não resistiu aos ferimentos e foi a óbito no dia 20 de agosto.

“Iniciamos as investigações e chegamos a identidade e localização de Daniel. Seguimos ao endereço dele e realizamos a abordagem. Nesse momento, o infrator relatou que o disparo que atingiu Marlon foi acidental. Em depoimento, ele afirmou que já havia cometido outros três roubos naquela região”, explicou o delegado.

A autoridade policial esclareceu que o infrator já respondia na Justiça por outros roubos e, durante a prisão pelo latrocínio, foi cumprido também mandado de prisão por um roubo praticado por ele em 2020.

“O veículo utilizado no crime era proveniente de roubo e foi abandonado na mesma zona onde ocorreu o crime. A arma de fogo usada no delito também foi apreendida ao longo da ação”, enfatizou Pinho.

Daniel irá responder por latrocínio e será encaminhado à Central de Recebimento e Triagem (CRT), onde permanecerá à disposição da Justiça.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui