Amazonas Amazônia Brasil Cidades

Contag aponta os danos da nova Previdência na vida dos agricultores

Presidente Edjane Rodrigues, Fetagri-AM, ao microfone - foto: arquivo.
Redação
Escrito por Redação

Contra a proposta de reforma da Previdência do governo federal, a Confederação Nacional dos Trabalhadores Rurais Agricultores Familiares (CONTAG), segue articulando com importantes organizações que defendem a aposentadoria e os direitos dos mais pobres, sobretudo dos trabalhadores rurais.

Neste sentido, na tarde desta quinta-feira (11), o presidente CONTAG, Aristides Santos, apresentou ao secretário Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Dom Leonardo Ulrich Steiner, os principais impactos da proposta de reforma da Previdência (Medida Provisória MP 871 e a Proposta de Emenda a Constituição PEC 06/2019).

Os dados da Confederação, apresentam uma análise resumida mas real da importância dos benefícios previdenciários para o dinamismo econômico e social dos estados e municípios.

A Confederação trouxe dados estatísticos sobre a população, os benefícios previdenciários urbanos e rurais, o valor dos repasses do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), do Produto Interno Bruto (PIB) e do PIB per capita (por pessoa) para o Estado do Amazonas.

As estatísticas evidencia como o governo vai retirar da economia, R$ 1 trilhão com a tal reforma da Previdência e os graves impactos econômicos e sociais, que ela fará na vida dos agricultores familiares e dos assalariados rurais.

“Estamos tratando do tema que afeta a todos nós, que é a reforma da previdência, que nos moldes em que está sendo proposta pelo Governo, prejudica aos mais pobres, aos mais carentes, especialmente os trabalhadores rurais”, declarou a presidente Edjane Rodrigues, FETRAGRI do Amaznas.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.