Crianças e jovens precisam ser protegidos por Leis mais severas – por Professor José Melo

Foto: Divulgação

Meus amigos e amigas, no dia de hoje (18/05) estou querendo falar sobre um assunto que muito nos preocupa, o Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes e dizer que, é necessário mobilizar a sociedade inteira contra este crime hediondo, que tem ceifado a juventude e o futuro de quem apenas está iniciando a sua jornada de vida.

É preciso dar aos jovens, oportunidade, qualidade de vida, educação, incentivá-los para as artes, à cultura e, jamais permitir que haja interrupção brusca da sua formação e dos seus direitos de cidadão deste nosso querido Amazonas.

Os nossos jovens e adolescente do Amazonas, sempre pautaram as minhas ações como gestor público, como secretário de Educação e, vou continuar com este objetivo, porque acredito que é esta geração formada por aproximadamente 936.000, entre 06 e 17 anos, que vai escrever o futuro do nosso Estado, o futuro do Brasil.

Enquanto governador, procurei zelar pela integridade física, educacional e cultural dos nossos jovens, dando-lhes oportunidade para as suas formação profissional e intelectual. Foram inúmeros os centros educacionais, escolas de tempo integral, escolas militares, institutos de pesquisas e cursos de qualificação nas escolas da capital e do interior, criados com o objetivo de capacitar nossos jovens para a vida profissional futura.

De volta à escola

Mas, é preciso levar de volta para a Escola, os aproximadamente 300 mil crianças e adolescentes que deixaram de frequentaram as aulas, segundo pesquisa do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef).

Eu continuarei empenhado em por um fim nas crescentes taxas de exclusão escolar registradas na população estudantil entre 06 e 17 anos, em nosso Amazonas, por acreditar que este seja um dos caminhos capaz de dar segurança de vida aos jovens amazonenses.

A Lei

Mais que isso, serei rigoroso ao propor celeridade e muito mais rigor a execução da Lei 8.072, de 25 de julho de 1990, que combate o abuso sexual de meninas e meninos e de adolescentes.

Vou continuar trabalhando para que os criminosos tenham penas mais severas para os crimes hediondos praticados, muitas vezes dentro do ambiente domiciliar, na inocência e na vulnerabilidade das crianças, jovens e adolescentes.

Que Deus Eterno nos abençoe e sempre nos dê força para lutar pelo futuro dos nossos jovens!…

Professor José Melo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui