Dermilson, a presidência da Aleam não é o baixo clero – por Zé Garcia

Líder do governo Amazonino Mendes, que abandonou o barco quando o liderado mais precisava - foto: recorte

O lançamento da pré-candidatura de Dermilson Chagas (PDT) à Presidência da Assembléia Legislativa do Amazonas (Aleam), é uma brincadeira de mal gosto, um passo em falso no trato à coisa pública mas, se concretizar uma daquelas armadilhas que o destino nos prega, pode transformar a Casa Legislativa na mais descredibilizada instituição estadual de todos os tempos, a Casa do baixo clero da política amazonense.

A história do personagem é cheia de controvérsias e atrapalhos, para os outros. No início, Dermilson perseguiu Stones Machado (PDT), que o apoiou para a direção da antiga Delegacia Regional do Trabalho (DRT-AM), e logo após, apareceu com nada menos que 100 mil carteiras do seguro defeso para os pescadores, o que lhe valeu a eleição e reeleição para deputado estadual.

Líder do governo Amazonino Mendes, que abandonou o barco quando o liderado mais precisava – foto: recorte

As carteiras do Seguro Defeso faz parte de um programa do Governo Federal para atender pescadores em épocas de proibição da pesca de espécies de peixes comerciais. Pois bem, Dermilson lançou mão dessas carteiras e convenceu os pescadores de que era uma conquista sua, para os pescadores. Após mais essa proeza, duas eleições se passaram e muitos outros atrapalhos também.

Ouça o áudio na voz de José Garcia (Pávulo):

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui