Distrito Bioagroindustrial já é uma realidade em Rio Preto da Eva

Prefeito Anderson Sousa comemora a iniciativa e os milhares de empregos a serem oferecidos - foto: Erlan Roberto

Em sua última reunião do ano, o Conselho de Administração da Suframa (CAS) aprovou a doação da área do Distrito Bioagroindustrial de Rio Preto da Eva (a 79 quilômetros de Manaus). A expectativa é de que em, aproximadamente, 10 anos sejam gerados 10 mil empregos diretos e 40 mil indiretos.

“Essa é mais uma iniciativa da Prefeitura de Rio Preto da Eva, com o governo do Estado, a Suframa e demais entidades. O distrito vai beneficiar o nosso setor primário, impulsionando a economia local”, afirmou o secretário municipal de Turismo, Comércio, Indústria e Empreendedorismo de Rio Preto da Eva, Ronisley Martins.

Ainda de acordo com o secretário, serão 150 agroindústrias instaladas em mil hectares de área. “Elas irão trabalhar a cadeia gerando itens da produção rural. É um novo conceito para trabalhar a produção,”, comentou.

Martins explicou, ainda, que o distrito bioagroindustrial de Rio Preto da Eva é diferenciado do Polo Industrial de Manaus (PIM), que atua com a produção e montagem de equipamentos. No espaço fabril do município serão trabalhadas a produção de polpa de frutas, processamento de medicamentos, fitoterápicos, entre outras mercadorias.

A partir da aprovação do CAS, o distrito bioagroindustrial de Rio Preto da Eva passará por estudos de impacto ambiental para criar leis municipais com regulamento e norma de instalação das indústrias.

Reunião do CAS, na Suframa – Foto: Divulgação

Investimentos

Os recursos para a instalação do distrito são provenientes da bancada amazonense em Brasília, na ordem de, aproximadamente, R$ 50 milhões. No entanto, esse valor pode aumentar.

“Estamos em busca de mais parcerias para a nossa região, fomentar o nosso município e torna-lo ponto de destaque no Amazonas. Rio Preto da Eva será um modelo de desenvolvimento econômico”, enfatizou o prefeito reeleito, Anderson Sousa.

A agroindústria é um segmento de elevada importância econômica, por sua participação na cadeia produtiva e pelas ligações que mantém com os demais setores da economia. O projeto a ser instalado em Rio Preto da Eva é voltado para empreendedores e empresários do segmento bioagroindustrial de pequeno, médio e grande porte.

O distrito pretende desenvolver a capacitação da cadeia produtiva e a oferta de matéria-prima.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui