Djokovic deve ficar fora de competição nos EUA

Novak Djokovic, tenista sérvio - Foto: EPA

Há uma petição circulando para permitir que Novak Djokovic possa disputar o Aberto dos EUA, mas parece provável que o sérvio deixe de disputar o torneio em quadra dura nos Estados Unidos por causa de uma mudança repentina nos protocolos de Covid-19 nos EUA e no Canadá.

Djokovic se recusou a tomar a vacina contra a Covid-19, mas ainda assim, o vencedor de 21 Grand Slams continua na lista de inscritos para os eventos ATP 1000 em Montreal e Cincinnati, que servem como aquecimentos para o Aberto dos EUA entre 29 de agosto e 11 de setembro em Nova York.

No caso do Aberto dos EUA, que não exige obrigatoriedade da vacina, os organizadores afirmaram anteriormente que, de acordo com o livro de regras dos Grand Slams, todos os jogadores participantes entram no sorteio principal de acordo com suas posições no ranking 42 dias antes da primeira segunda-feira do evento.

Organizadores do torneio norte-americano também disseram que embora não exista a obrigatoriedade de imunização para os atletas, eles irão respeitar a posição do governo em relação a viagens ao país para estrangeiros não-vacinados.

O sérvio ex-número um do mundo, cujo site não mostra seus próximos eventos, disse na semana passada que está se preparando para o Aberto dos EUA como se estivesse autorizado a competir no último Grand Slam do ano, mesmo sem estar vacinado.

A equipe de Djokovic e os organizadores de três eventos em quadra dura na América do Norte não responderam imediatamente às solicitações de comentários da Reuters nesta terça-feira.

Terra

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui