Dono da funeraria Canaã atira em ex-sócia e em funcionário

Foto: Reprodução

Policial militar, dono da funerária Canaã, localizada na Avenida Major Gabriel, bairro Praça 14 de Janeiro, zona Sul de Manaus, é suspeito de atirar na ex-sócia, uma mulher de 34 anos, dona da Canaã Infinity e em um funcionário do estabelecimento, na noite de segunda-feira (19). O caso ocorreu porque os dois já vinham se desentendendo para encerrar a sociedade.

Segundo a polícia, um carro de luxo com marcas de sangue foi encontrado em frente à funerária. As vítimas teriam sido baleadas no veículo. A mulher foi socorrida para um hospital particular e o jovem para o Hospital 28 de Agosto. As vítimas seguem internadas.

Segundo informações repassadas por funcionários da funerária, a mulher baleada era sócia do dono da funerária Canaã, ambos teriam terminado a sociedade e o policial militar se negava a entregar uma picape Frontier, para a ex-sócia.

Na noite de segunda-feira, (19), após ter supostamente ganhado na justiça o direito de reaver o carro, a empresária teria ido até o local esperar amanhecer para buscar o carro, pois a mesma acreditava que o ex-sócio poderia sumir com o veículo.

O filho do dono da funerária disse que o pai pensou ser uma tentativa de assalto. O policial fugiu do local e está foragido.

Texto: Correio da Amazônia

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui