Equipe técnica finaliza detalhes do Distrito Bioagroindustrial de Rio Preto da Eva

Foto: Diego Peres/Secom

A equipe técnica do Governo do Estado responsável pela implementação do Distrito Bioagroindustrial de Rio Preto da Eva concluirá, nesta quarta-feira (05/02), a versão com ajustes da proposta final que será apresentada ao governador Wilson Lima, antes da elaboração do projeto executivo, próxima etapa do empreendimento.

Alterações pontuais foram recomendadas pelo governador Wilson Lima em reunião realizada no dia 28 de janeiro, para alinhar ações e atribuições dos diversos órgãos que atuarão na implantação do projeto.

Dentre as deliberações do grupo a partir das sugestões feitas pelo governador, ficou definida a necessidade de revisão literária e a alteração do nome inicial do projeto, passando de Agroindustrial para Bioagroindustrial. A intenção é tornar o projeto mais abrangente, uma referência mundial de desenvolvimento sustentável na Amazônia.

A apresentação do projeto aos diversos segmentos da sociedade foi outra deliberação do grupo técnico. A programação inclui primeiramente uma apresentação aos empresários e investidores, na próxima reunião do Conselho de Desenvolvimento do Estado do Amazonas (Codam), no próximo dia 19. Neste mesmo dia, está previsto uma apresentação na Câmara Municipal de Rio Preto da Eva. Depois, novo debate acerca do projeto acontecerá na reunião do Conselho de Administração da Suframa (CAS), no dia 20.

Uma prioridade da programação é a apresentação do projeto aos representantes do Ministério Público do Estado (MPE). Segundo o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação, Jório Veiga, o Governo pretende debater de forma mais ampla e transparente possível os impactos sociais desta nova matriz econômica com os principais atores envolvidos no projeto.

“Vamos debater com as comunidades locais todos os aspectos contidos nessa proposta”, avaliou o secretário. As audiências públicas com o MPE devem ocorrer em Rio Preto da Eva, em data a ser definida.

Projeto piloto da nova política pública do Governo do Amazonas de expandir a atividade econômica para as cidades do interior, o Distrito Bioagroindustrial de Rio Preto da Eva é uma ação intergovernamental entre aquele Município, Governo do Estado e Governo Federal. As metas definidas no projeto, no período de 2020 a 2025, estabelecem uma área delimitada, na qual devem operar 50 agroindústrias, envolvendo cerca de 5 mil famílias de agricultores locais. A previsão é de geração de 10 mil empregos em Rio Preto da Eva.

Coordenada pelo secretário executivo de Desenvolvimento da Sedecti, Renato Freitas, o grupo técnico conta com representantes da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror), Instituto de Desenvolvimento Agropecuário do Amazonas (Idam), Companhia de Desenvolvimento do Estado do Amazonas (Ciama), Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (Fieam), Federação da Agricultura e Pecuária do Amazonas (Faea) e Prefeitura de Rio Preto da Eva.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui