Estudante do Amapá consegue R$ 15 mil em campanha para estudar na Inglaterra

Alexandry Donin (de branco) conseguiu estudar na Inglaterra/Foto: Alexandry Donin/Arquivo Pessoal

O sonho de poder concluir os estudos na Universidade de Oxford, na Inglaterra, está mais perto do que Alexandry Donin imaginaria há um mês. O estudante, de 21 anos, do curso de engenharia elétrica da Universidade Federal do Amapá (Unifap), contou com ajuda de familiares e amigos e já conseguiu em torno de R$ 15 mil para estudar na Europa.

Donin ganhou uma bolsa parcial em abril para concluir os estudos na Universidade de Oxford, após um processo seletivo que começou ainda em 2016. Uma mobilização, principalmente na internet, está ajudando ele a chegar lá. O objetivo é conseguir R$ 20 mil para custear passagem, seguro viagem, hospedagem, alimentação e transporte até o fim de junho.

“Hoje eu já consegui comprar a passagem e estou em processo de pagamento da universidade e do seguro viagem. É surpreendente pensar a quantidade de pessoas que me ajudaram, conhecidos e desconhecidos. É surpreendente saber que a humanidade ainda tem a capacidade de ajudar os outros, mesmo sem saber a quem”, falou o estudante.

Além da campanha online, foram realizados um bazar com venda de roupas e comida, sorteio de rifa e comidas para vender na faculdade. Também está nos planos dele uma oficina de orientação de trabalhos de conclusão de curso e uma feijoada.

Donin já havia tentado ingressar numa faculdade estrangeira outras duas vezes. A Universidade de Oxford é considerada a melhor do mundo, segundo o Ranking Mundial de Universidades da Times Higher Education (THE).

As aulas na instituição da Inglaterra vão iniciar no dia 3 de julho. Inicialmente, o jovem amapaense participará durante um mês de um curso para se adaptar ao inglês e conhecer a universidade, chamado de “Curso de Verão”. Durante o curso, ele pode concorrer a uma bolsa integral, que é o objetivo de Donin.

Alexandry Donin (de branco) conseguiu estudar na Inglaterra/Foto: Alexandry Donin/Arquivo Pessoal

“Depende do meu desempenho, então durante este mês vou apresentar o meu máximo aos professores para que eu consiga a bolsa. Se eu conseguir, eu permaneço lá. Se não, infelizmente, não tem como continuar”, explicou.

Donin nasceu em Curitiba e vive no Amapá há 8 anos. Além de estudar elétrica, ele também cursa engenharia civil numa faculdade particular de Macapá. Se for estudar na Inglaterra, o plano é “trancar” o curso para depois retornar e concluir. Estudar em Oxford é uma das maiores conquistas da carreira acadêmica dele.

“É a realização de um sonho. Não tem como descrever de outra forma. Às vezes a gente leva em consideração de que o Amapá é um estado pequeno do Brasil, e que isso tudo está muito distante. Essa aprovação mostra que não, que se a gente quiser e correr atrás dos nossos objetivos, a gente consegue alcançar”, disse.

Fonte: Enfoco Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui