Etíope vence a São Silvestre, com brasileiro chegando na 4º colocação

Etíope Leul Aleme rompe a faixa em vitória na São Silvestre/Foto: Divulgação

Em uma chegada espetacular, o etíope Leul Aleme conseguiu uma arrancada para vencer a prova masculina da São Silvestre na manhã de hoje, sábado, em São Paulo. Ele completou a prova em 44m52, não conseguindo superar o recorde histórico da lenda queniana Paul Tergat (43min12 em 1995).
Aleme superou na reta final na Avenida Paulista o seu compatriota Dawit Admasu, campeão da prova em 2014, que completou o percurso em 44min55. O queniano Stephen Kosgei fechou as três primeiras colocações com o tempo de 45min00.

Brigando pela liderança até a subida da Avenida Brigadeiro Luis Antônio, o brasileiro Giovani dos Santos ficou com a quarta colocação, realizando o percurso em 45min30. Willian Kibor, do Quênia, completou as cinco primeiras colocações com 45min49.
Recorde no feminino

Já entre as mulheres, a campeã olímpica da maratona da Rio-2016, a queniana Jemima Sumgong, dominou a prova e bateu o recorde histórico feminino com o tempo de 48min34. O melhor tempo anterior pertencia a Priscah Jeptoo, que fez 48min48s em 2011.

Especialista em corridas de longa distância, Sumgong se adaptou bem à ruas de São Paulo e somou mais um título importante nesta temporada. A queniana venceu também a Maratona de Londres em 2016.

A segunda colocação ficou com a queniana Flomena Cheyech, com 49s14. Eunice Chumba, da Bahamas, (50min24), a etíope Ymer Ayalew (51min40) e a queniana Ester Kakuri 51min45) completaram as cinco primeiras colocações.

A melhor brasileira na prova foi a mineira Tatiele de Carvalho, que chegou na sétima colocação.(UOL)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui